VÍDEO | 12 meses, 12 erros financeiros

|Posted by | Multimédia, Todos os Artigos
Tags: , , ,

12 Meses, 12 Erros Financeiros

Os erros financeiros que a Sandra cometeu ao longo do ano de 2016 serão certamente os que não vai querer cometer em 2017. Quando bem planeado, qualquer ano pode chegar ao fim sem que fique sem um tostão. Por isso, mostramos-lhe a história da Sandra, em vídeo, para que 2017 seja um ano de prosperidade nas finanças pessoais.

Erros financeiros: planear, planear, planear

Ao longo de cada mês do ano, existem sempre algumas despesas que se sobrepõem às demais, fazendo com que possamos cometer alguns erros financeiros. Começando logo em janeiro, no rescaldo do Natal, quando toda a gente ainda está a pagar os gastos efetuados no mês anterior, é essencial fazer um orçamento (nem que seja apenas com uma simples folha de papel com todos os meses do ano).

Aproveite para descobrir: Como Organizar o seu Mapa de Gastos Pessoais

Basta começar por apontar aqueles gastos mais avultados que só se fazem numa determinada altura do ano: por exemplo, pagar o seguro de saúde em novembro e o seguro automóvel em outubro, os impostos – como o IMI – o seguro multirriscos-habitação… enfim, são muitas despesas para pouca carteira! A não esquecer também deverá estar um determinado montante reservado para poupança.

E a meio do ano vêm as férias…

Depois de janeiro e fevereiro, é sempre aquela altura em que se começa a abrir os cordões à bolsa. Algumas pessoas aproveitam para remodelar a casa. Chega, entretanto, a altura de fazer o IRS e pagar os impostos…

E num ápice aproxima-se o verão e as belas férias. Quem não gosta de aproveitá-las à grande e à francesa? Os gastos que se fazem de junho a agosto não costumam ser reduzidos e logo em setembro vem o regresso às aulas – para quem tem filhos, é mais um arrombo no budget.

Compensa Obter um Cartão com Seguro de Viagem?

E de repente já no Natal!

Em novembro começa a correria para os presentes, a ceia de Natal e a Passagem de Ano. O subsídio de Natal é um grande auxílio financeiro nesta altura, mas o mesmo pode ser aplicado num PPR ou até para pagar dívidas que se tenha.

Descubra: INFOGRÁFICO: Finanças à Prova de Natal

E ainda importa considerar os instrumentos que permitem otimizar os gastos. É o caso, a título de exemplo, de um cartão de crédito que acumule milhas aéreas à medida que se vai gastando, podendo chegar ao verão com uma viagem paga para França.

Também no Natal dão muito jeito os cartões de crédito com cashback, que devolvem ao consumidor até 3% de todas as compras que efetuar. Será igualmente muito útil aproveitar os descontos dos cartões.

Enfim, é só não errar na estratégia de 2017 e será um ano excelente!

Bom Ano Novo!

Nair Dos Santos

Sobre Nair Dos Santos

Especializada em Economia Internacional, a Nair iniciou o seu percurso profissional em Marketing Institucional. Alia a sua criatividade ao universo financeiro com o objetivo de ajudar os portugueses a melhorar a sua literacia financeira e contribuir para o desenvolvimento de uma economia sustentável.

Comentários