Ao detalhe: crédito consolidado da Cofidis

|Posted by | Crédito Pessoal, Todos os Artigos
Tags: , , , , ,

Consolidado Cofidis

O crédito consolidado Cofidis destina-se especificamente a quem já possui empréstimos ou cartões de crédito noutras instituições financeiras. Trata-se de um instrumento de prevenção e/ou de resolução de situações de sobre-endividamento, dado que, ao recorrer a esta modalidade, o consumidor agrega todas as suas dívidas num só pacote e numa só instituição, ganhando mais tempo para liquidá-las e simplificando a sua vida.

Havendo diversas entidades a oferecer este tipo de financiamento, o ComparaJá.pt decide fazer uma primeira avaliação centrada no crédito consolidado Cofidis.

Face aos “loucos anos 90”, que foram os tempos do crédito e da ascensão das economias ocidentais, a viragem do milénio foi a época de cair na realidade e de assentar os pés na terra. De repente, uma série de famílias encontrava-se altamente endividada, a moeda mudou, os preços subiram e tudo colapsou.

As cifras do endividamento dispararam, pois as famílias ficaram com uma taxa de esforço muito acima da recomendável. Tornou-se urgente arranjar soluções e assim surgiu o crédito consolidado.

O papel de uma instituição financeira, para além da concessão de crédito e de tudo o que envolve uma conta bancária e o investimento em produtos, deve ser igualmente o de aconselhar as pessoas na melhor gestão do seu dinheiro e ser transparente na informação que é fornecida. 

O crédito consolidado existe não apenas para prevenir situações de endividamento excessivo e de incumprimento, mas também para otimizar as finanças pessoais.

Pela via da renegociação, o crédito consolidado da Cofidis permite consolidar desde os 5 mil euros até aos 50 mil euros, até um prazo de 120 meses e sempre com uma TAEG fixa de 14,8%.

Simulação de valores

Vamos supor que possui os seguintes créditos com estas mensalidades:

Crédito Pessoal 400€
Crédito Automóvel 200€
Cartão de Crédito 150€
TOTAL DAS MENSALIDADES 750€
MONTANTE EM DÍVIDA 20.000€

O que acontece a esta mensalidade quando recorre ao crédito consolidado Cofidis? A mesma diminui consideravelmente, sendo que, com a Cofidis, existem duas possibilidades de consolidar: de forma simples ou incluindo um novo projeto.

Com crédito consolidado Cofidis simples

MONTANTE EM DÍVIDA 20.000€
Prazo 96 meses
TAN 12,90%
TAEG 14,8%

MENSALIDADE = 374,77 euros → face aos 750 euros iniciais, trata-se de uma redução de 375,23 euros por mês. Este montante já inclui um prémio mensal de seguro no valor de 33,95 euros.

Com crédito consolidado + novo projeto de 4.000€

MONTANTE EM DÍVIDA 24.000€
Prazo 96 meses
TAN 12,90%
TAEG 14,8%

MENSALIDADE = 449,72 euros → face aos 750 euros iniciais, trata-se de uma redução de 300,28 euros por mês. Este montante já inclui um prémio mensal de seguro no valor de 40,74 euros.

Neste último caso, mesmo com mais um crédito para um novo projeto, a mensalidade continua a ser mais reduzida em relação à hipótese de não consolidação.

O que diferencia a Cofidis?

Existem 6 fatores que concorrem para colocar esta solução nas preferências dos consumidores.

1) Não cobra comissão de abertura – portanto, se quiser realizar um crédito na Cofidis, contrariamente ao que acontece com muitas instituições, não necessita de pagar um montante adicional para abertura de uma conta.

2) Também não há comissões de amortização antecipada – imagine que tem a possibilidade de liquidar o seu crédito antes do prazo final do pagamento. Neste caso, não precisa de pagar aquela percentagem adicional que os bancos costumam solicitar nestas situações.

3) As taxas de juro são fixas – logo, não há mudanças inesperadas: o prazo e a respetiva taxa de juro do empréstimo não se alterarão, o que consequentemente não fará a mensalidade oscilar.

4) Simplificação acima de tudo – trata-se de um processo rápido, fácil e que descomplexifica ao máximo a gestão financeira dos créditos dos clientes.

5) Redução de custos significativa – como não há lugar para cobrança de comissões e as taxas são fixas, as despesas associadas ao crédito são mais baixas.

6) Possibilidade de novo financiamento – para quem não consegue isto noutra instituição, pode solicitar um crédito consolidado para os empréstimos que já possui e ainda um empréstimo adicional.

Quais são os documentos necessários?

  • Documento de identificação (Cartão de Cidadão ou Bilhete de Identidade) para quem tem nacionalidade portuguesa;
  • Autorização de residência e cartão de contribuinte para quem tem nacionalidade estrangeira;
  • Comprovativo de morada (fatura de água, luz, telefone, gás ou TV cabo);
  • Comprovativos de dívida válidos de todos os créditos a consolidar;
  • Comprovativo de rendimentos:
    • Se for trabalhador por conta de outrem: recibos de vencimento dos últimos 3 meses;
    • Se for trabalhador por conta própria ou sócio-gerente de uma empresa: última declaração de IRS;
    • Se for reformado: último comprovativo de reforma.
  • Comprovativo de IBAN;
  • Extratos de conta bancária dos últimos 3 meses.

“Um só crédito, um novo projeto e uma mensalidade reduzida” são os três elementos que caraterizam este produto da Cofidis. Com uma prestação mais baixa para pagar todos os meses, torna-se possível poupar, flexibilizar e recuperar a situação financeira e ganhar algum desafogo no orçamento pessoal e familiar.

Nair Dos Santos

Sobre Nair Dos Santos

Especializada em Economia Internacional, a Nair iniciou o seu percurso profissional em Marketing Institucional. Alia a sua criatividade ao universo financeiro com o objetivo de ajudar os portugueses a melhorar a sua literacia financeira e contribuir para o desenvolvimento de uma economia sustentável.

Comentários