Tudo o que precisa de saber sobre empréstimo rápido

|Posted by | Crédito Pessoal, Todos os Artigos
Tags: , , , , , ,

Empréstimo rápido

Um empréstimo rápido é muitas vezes solicitado devido a emergências financeiras (como, por exemplo, problemas de saúde ou avarias custosas de reparar no seu carro), por ter um processo mais simplificado e que permite ao cliente ter o montante desejado num curto espaço de tempo. Fique a saber tudo sobre este tipo de crédito.

O que é um empréstimo rápido?

Um crédito rápido é um empréstimo pessoal que preza pela rapidez com que o cliente consegue obter o financiamento desejado. Na maioria das vezes o pedido é feito online e a instituição financeira dá uma resposta ao consumidor em 48 horas.

Para além da rapidez, um empréstimo rápido distingue-se por não ser obrigatório para o cliente mudar de banco para ter acesso ao montante desejado.

Tal como noutro tipo de contrato de crédito entre uma instituição financeira e um particular, num crédito rápido o cliente acorda com a entidade bancária qual o prazo de pagamento, existindo uma taxa de juro associada ao valor do empréstimo que irá determinar qual o custo total do crédito (MTIC) e a prestação mensal a pagar.

Quais as características de um empréstimo rápido?

Existem alguns aspetos que deve considerar antes de solicitar um empréstimo rápido, isto porque os atributos destes financiamentos variam consoante a instituição financeira.

1. Montante de financiamento

Várias instituições financeiras oferecem um montante mínimo de crédito de 500 euros e, quanto ao máximo, este pode chegar aos 75 mil euros. No entanto, para um empréstimo rápido o valor máximo poderá ser mais reduzido, uma vez que se trata de um financiamento sem garantias, sem fiador e sem necessidade de apresentar comprovativos da sua finalidade.

2. Prazo de pagamento

Em qualquer empréstimo existem limites mínimos e máximos de duração do pagamento. O mínimo costuma variar entre 12 e 24 meses, enquanto o máximo pode chegar aos 96 meses (8 anos).

Note que, quanto maior for a duração do empréstimo, menores serão as prestações, mas quanto mais curta a duração, mais poupa, uma vez que paga menos juros. O ideal será perceber qual será a sua taxa de esforço com diferentes prazos de pagamento para escolher o que melhor se adequa à sua capacidade financeira.

3. Processo de financiamento

Nem todos os processos de obtenção de um empréstimo rápido são iguais. Existem instituições que permitem ter um crédito 100% online, mas noutras é necessário enviar a documentação em papel, por correio.

Por isso é importante que compare todas as instituições e perceba quais detêm a melhor opção de crédito rápido para si.

4. Garantias exigidas

Geralmente, um empréstimo rápido em Portugal não exige garantias, tais como, por exemplo, um fiador, o que faz com o processo seja simplificado e mais rápido do que o normal.

No entanto, e como em qualquer outro crédito, se o cliente não tiver um bom histórico de pagamento de outros empréstimos anteriores, a instituição financeira poderá exigir um cotitular ou até mesmo algumas garantias adicionais.

5. Taxa de juro

A taxa de juro associada ao empréstimo rápido irá influenciar o custo total do crédito: quanto mais elevada for, mais juros pagará e, assim, maior será o total em dívida.

Por norma, a taxa de juro apresentada pelas instituições financeiras é a TAN (Taxa Anual Nominal), mas aconselhamos a analisar as várias soluções através da TAEG (Taxa Anual Efetiva Global), uma vez que esta última engloba todos os custos associados ao financiamento.

6. Comissões associadas ao crédito

O Imposto do Selo, a comissão de abertura de contrato e a comissão de processamento são alguns dos custos que é preciso ter em conta nos empréstimos em geral e também num crédito rápido em Portugal.

Se no momento de celebrar o contrato achar que porventura poderá vir a pagar o empréstimo antes do tempo, tenha atenção à comissão de reembolso antecipado total. Caso exista, opte por um empréstimo rápido que não tenha este custo adicional.

7. Documentos necessários

De forma a estar apto para um empréstimo rápido, o consumidor deve ter entre os 18 e os 65 anos de idade. Os documentos necessários para adesão ao crédito são:

  • Comprovativo de identidade (Bilhete de Identidade e Número de Identificação Fiscal ou Cartão de Cidadão);
  • Comprovativo de Rendimentos, como os seus recibos de vencimento;
  • Comprovativo de morada (por exemplo, uma fatura da água ou do pacote de telecomunicações);
  • Informação bancária com respetivo IBAN para receber o montante solicitado e pagar as prestações mensais.

Como escolher um empréstimo rápido?

Deverá considerar todas as características anteriormente enumeradas para poder escolher o financiamento indicado para si. Atente especialmente na taxa de juro, no custo total do crédito e, claro, na prestação mensal que irá pagar. Poderá simular, num só local, todas as instituições do mercado e perceber qual dos créditos mais se adequa às suas necessidades:

É verdade que é importante analisar todas as instituições financeiras, mas não é por isso que não deve pedir uma simulação ao seu banco. Por já ter uma relação bancária com uma determinada entidade, poderá conseguir obter um financiamento mais competitivo. Alguns bancos dispõem ainda, para os seus atuais clientes, da possibilidade de pedir um empréstimo rápido online sem necessitar de entregar documentos.

Rute Claro

Sobre Rute Claro

Formada em Gestão de Marketing, a Rute especializou-se em Comunicação, Marketing e Publicidade. Através do gosto que tem pela escrita, pretende demonstrar aos portugueses que os produtos e serviços financeiros não são um bicho de sete cabeças e que é, de facto, possível poupar.