Menu
Ligue
Ligue 211 165 765 Seg - Sex: 10h às 19h

Credito pessoal

Crédito: diferenças entre bancos e agências financeiras

Por Frederico Moura Martins em October 27, 2017 | Tempo de leitura: 3 minutos

Agências
Muitas pessoas não conhecem bem as diferenças entre contrair um crédito com bancos e agências financeiras. Desde o processo inicial de solicitar o crédito, aos parâmetros requisitados pela instituição até à fase de pagamento do empréstimo, existem algumas diferenças que deve ter em conta.

Sendo que ambos os tipos de instituição são supervisionados e licenciados pelo Banco de Portugal, será que os critérios são assim tão semelhantes? Fique a conhecer as diferenças entre um banco e uma agência de crédito.

Estrutura financeira em Portugal

Para começar, e com o intuito de simplificar o complexo mercado português, o ComparaJá.pt elaborou um diagrama com as diferentes instituições que atuam em Portugal e que são supervisionadas pelo Banco de Portugal.
Bancos
Posto isto, é importante referir que, neste caso, estamos a comparar bancos com instituições financeiras, conhecidas também por agências de crédito.

Bancos ou agências de crédito… A qual devo pedir?

Tanto os bancos como as instituições financeiras de crédito disponibilizam um variado leque de produtos competitivos no mercado. Ambos são regulados pelo Banco de Portugal.

Para que não fique com dúvidas relativamente às operações que as instituições podem fazer, só as instituições de crédito e as sociedades financeiras podem incluir expressões como “banco”, “banqueiro”, “de crédito”, “de depósitos”, “locação financeira”, “leasing” e “factoring”.
Descubra: Crédito pessoal: como e quando comparar
Tanto as agências, como os bancos, praticam em norma TAEG’s (Taxa Anual Efetiva Global) mistas, dependendo em larga escala se o cliente em questão for “um bom cliente” e já tenha vários produtos subscritos, podendo ter uma taxa de juro mais competitiva.
Saiba mais: Qual a diferença entre TAN e TAEG?
Relativamente às comissões iniciais ou de abertura de processos, estas tanto podem existir nos bancos, como nas agências de crédito, sendo o valor estipulado pela instituição.
Conheça: O que é o período de carência de um empréstimo?
Contudo, os bancos disponibilizam limites de crédito bastante maiores do que as agências de crédito, sendo este fator talvez o que abona mais em favor dos primeiros.

Rapidez do processo

Quanto à aprovação propriamente dita, vai depender dos dados pessoais de quem está a solicitar o capital, uma vez que o processo ainda vai ter de passar pelo Banco de Portugal. Histórico de crédito, situação no emprego, remuneração mensal e taxa de esforço são algumas das informações analisadas.

Por norma, os bancos, sendo mais seletivos, irão naturalmente demorar mais tempo até dar a resposta de aprovação. Por outro lado, as agências dão normalmente uma resposta rápida – até porque permitem ao cliente fazer o pedido online – e podem mesmo transferir o montante requerido no espaço de dois dias.
Aprofunde: 5 Fatores que os bancos valorizam para crédito pessoal
Ainda assim, apesar de não ser a maioria, alguns bancos já permitem que se faça o pedido de crédito online a clientes.

Contudo, os bancos têm vindo a diminuir cada vez mais o tempo de resposta, que pode ir de 24 a 72 horas. No caso da pré-aprovação do pedido de crédito, existem já algumas instituições que dão resposta imediata, sendo que o processo total pode demorar até 48 horas.

Posso aderir online?

De uma forma bastante direta, na maioria das agências, sim, uma vez que, tradicionalmente, estas permitem aos solicitadores um processo fácil e online, desde a solicitação à aprovação.
Não perca: INFOGRÁFICO | Que tipo de crédito deve ter?
Nos bancos, apesar de há bem pouco tempo não ser bem assim, uma vez que a maior parte deles executava o pedido por telefone e, posteriormente, o cliente teria de deslocar-se à respetiva agência com os documentos necessários para avançar com o processo, o caso está a mudar de figura.

Cada vez mais bancos permitem fazer a solicitação e pré-aprovação online, principalmente através de plataformas online de comparação como o ComparaJá.pt, que dão aos utilizadores a possibilidade de escolher qual a melhor alternativa e aderir, tudo no website e na comodidade de casa. Se está à procura de um crédito pessoal, clique no botão abaixo para fazer uma simulação personalizada:

Tenho de mudar de conta?

De um modo geral, quando solicita um crédito através de uma agência, não é necessário mudar de conta, sendo o montante solicitado transferido diretamente para a sua conta à ordem.
Nos bancos, depende da instituição e do produto em si. Alguns cartões de crédito, como o Unibanco Life ou WiZink Flex, não requerem que seja aberta uma conta na instituição, não tendo portanto de mudar de banco.

Cofidis, Cetelem, Credibom, Montepio Crédito, Cartão Universo da SONAE FS, assim como alguns bancos, também disponibilizam cartões de crédito em que não é preciso ser cliente, ao contrário dos seus produtos de crédito pessoal. Para este, é preciso sempre abrir conta com um banco.

Agora que está a par do básico sobre as diferenças entre bancos e agências de crédito, siga em frente e experimente a nossa plataforma de comparação e veja por si próprio. Compare e veja todos os créditos pessoais – gratuitamente – e simplifique a forma como planeia o seu orçamento e futuro financeiro.

Encontre o Crédito Pessoal para os seus projetos

Poupe 5.500€ em juros e comissões ao encontrar o crédito pessoal certo para si.