Menu
Ligue
Ligue 211 165 765 Seg - Sex: 10h às 19h

Sucesso - terminou sessão

Enviaremos um email com as instruções para poder alterar a sua palavra-passe

Tv net voz

O que compensa mais: mudar de tarifário ou de operadora?

Por Henrique Figueiredo em October 27, 2017 | Tempo de leitura: 5 minutos

mudar de tarifário
Às vezes, chega a altura que o nosso pacote de telecomunicações já não nos satisfaz e a questão impõe-se: mudar de tarifário ou mudar de operadora? Em cima da mesa estão, nas duas opções, vários custos, burocracias e outras complicações que importa descortinar.

Que custos estão presentes na mudança de tarifário? É preciso esperar pelo fim da fidelização no atual pacote? E atenção que os tarifários de telecomunicações estão em constante mudança e, por isso mesmo, é preciso atentar em vários fatores.

Que tipos de canais quer? Qual o número de canais pretendidos? Deseja aceder ao videoclube? Pretende ter vários cartões SIM? Todas estas questões (e outras) precisam de ter a sua atenção na altura de ponderar a alteração.

Mudar de operadora: cuidado com a fidelização

O primeiro cuidado a ter com a mudança de operadora prende-se com o período de fidelização. Recentemente, a lei relativamente a estes períodos sofreu uma modificação importante: agora estes contratos só podem ir até 24 meses, havendo ofertas de 12 e 6 meses ou mesmo sem qualquer fidelização.
Descubra: Tudo o que deve saber se quer mudar de operadora

Mas atenção: há custos associados se quiser mudar de operadora e ainda estiver fidelizado num pacote: terá que pagar o custo de instalação do equipamento, que pode ficar entre 200 e 300 euros (sendo que a operadora deve informá-lo deste custo no contrato) e ainda o valor respeitante à rescisão contratual.

Claro que aqui é preciso pesar os prós e os contras. É necessário saber que tipo de velocidade de internet deseja, se pretende ou não ter telemóveis associados a este pacote, a quantos canais quer ter acesso, entre outros fatores. Só cruzando toda esta informação é que ficará a saber se compensa mudar de operadora, mesmo acarretando com os custos do término contratual.

Compensará mudar de tarifário?

Tendo visto que, em princípio, a mudança de operadora só compensa em termos monetários quando não existe período de fidelização ou quando o mesmo termina, fica a questão: e então mudar de tarifário? Será esta uma alternativa compensatória?
Saiba mais: Como escolher o melhor tarifário com internet móvel?

Antes de mais, deve saber que, se atualmente estiver com um pacote com Internet, Telefone e TV (ou uma combinação destes) não pode mudar parte dos serviços para outro tarifário. Ou seja, se, por exemplo, o seu serviço de telemóvel estiver dentro desse pacote não pode mudá-lo isoladamente para outro serviço. Deve mudar tudo. E se ainda estiver abrangido pelo período de fidelização, pode mesmo ter que pagar o valor das ofertas sobre o número de meses de fidelização em falta. O que pode fazer é tentar renegociar os valores do pacote atual.

É mais fácil, por exemplo, mudar de tarifário de telemóvel pré-pago para outro pré-pago. Poderá, no entanto, ter que pagar um valor que oscila entre os 6 e os 8 euros por esta mudança.
Leia mais: Pacotes Triple-Play: quanto custa cancelar o contrato?

Então afinal compensa mais mudar de tarifário ou de operadora?

A resposta a esta pergunta depende do pacote que procura. Se a fidelização junto da sua operadora estiver quase no fim e desejar manter-se cliente da mesma, mas com outro pacote mais atrativo, então mudar de tarifário compensará.

No entanto, a mudança de operadora coloca-o perante um leque maior de opções, pelo que – se não se encontrar perante um período de fidelização – tal pode levá-lo a conseguir uma oferta mais económica e ao encontro das suas necessidades. Na dúvida deve sempre analisar todo o mercado e nunca se cingir apenas a uma operadora.

Encontre o pacote TV Net Voz mais adequado para si.

Compare mais de 400 pacotes de telecomunicações.