Informação sobre a Instituição

BPI

O Banco Português de Investimento (BPI) foi fundado em 1981 e está sediado no Porto. Tem apresentado um grande crescimento, sendo atualmente o quarto maior grupo financeiro privado português. O grupo tem 8.501 colaboradores, 786 unidades comerciais e serve 3.2 milhões de clientes. Os seus vetores financeiros centram-se na banca de investimento e na banca de empresas e retalho, na qual oferece uma vasta gama de crédito pessoal, cartões de crédito e crédito à habitação, entre outros. Em Portugal, o Grupo BPI é detentor de cerca de 8600 colaboradores, mais de 840 unidades comerciais e mais de 3 milhões de clientes.

Soluções de Crédito Habitação


A solução certa para a sua casa com vantagens do primeiro ao último dia pode muito bem estar neste banco. O Crédito Habitação BPI apresenta diversas opções de taxa variável e de taxa fixa. Assim, poderá optar pela solução que melhor se adapta à evolução da sua vida e à forma de pagamento que mais convém.

Taxa Variável


Ao optar pelo Crédito Habitação BPI - Taxa Variável, encontrará prestações constantes que só se alteram em função da taxa de juro de mercado. Desde que no final do empréstimo a idade de todos os titulares seja inferior a 75 anos, pode optar por um prazo alargado até 50 anos. Assim, pode beneficiar de prestações reduzidas, sendo sempre possível efectuar amortizações antecipadas em qualquer altura e, com isso, terminar o empréstimo antes da data inicialmente prevista.

Prestações Mistas


O BPI disponibiliza esta modalidade em que a prestação começa por ser muito reduzida e vai crescendo durante os primeiros 10 anos, permanecendo a partir dessa data constante até ao final do empréstimo. O ritmo de crescimento é calculado em função do prazo e da taxa de juro inicial do empréstimo com o máximo de 0,25%/mês. Deste modo, a prestação adapta-se à melhoria dos seus rendimentos nos primeiros anos e não aumenta significativamente na transição do período de prestações crescentes para prestações constantes.

Prestações Fixas


Nesta modalidade, disponível para um prazo máximo de 30 anos, encontrará a tranquilidade de mesmo quando a taxa de mercado varia, as prestações não se alterarem. A taxa de juro é indexada à EURIBOR, mas a prestação do empréstimo é sempre fixa, sendo o prazo ajustado automaticamente. Assim, se a taxa do mercado sobe, o prazo aumenta. E, quando a taxa de mercado desce, o prazo diminui.

Estrangeiros não Residentes


Para quem sonha em ter uma casa de férias em Portugal, o BPI tem excelentes condições de financiamento. Destacamos o prazo máximo de 30 anos e a possibilidade de financiar até 70% do valor de avaliação, na modalidade de Taxa Variável e para habitação própria secundária.

Documentação necessária


Dentro da documentação necessária para comprar casa, está a Licença de Construção ou Habitação, que é um documento emitido pela Câmara Municipal do Concelho onde se localiza a casa que pretende comprar. Serve para confirmar que a mesma foi inspecionada e se encontra nas condições exigidas por lei para ser habitada. É, além disso, um documento exigido pelo Notário no ato da escritura pública de compra e venda.

Também é necessária a Certidão Predial, um documento passado pela Conservatória do Registo Predial onde se encontra registada a casa, em que figuram o nome do proprietário, as características de localização do imóvel e os registos efectuados. Pode ser obtida através da Internet, aqui, a "Certidão Permanente de registo predial". Quanto à Caderneta Predial ou Certidão Matricial, é um documento emitido pela Repartição de Finanças e atesta a situação matricial e fiscal da habitação.

Como não podia deixar de ser, o Contrato Promessa de Compra e Venda, que é um documento com caráter legal que serve para formalizar a compra, constitui um compromisso legal entre as partes pelo que é aconselhável a sua apreciação por parte de juristas, representantes das partes, antes da respetiva assinatura. Para além disso, quando se recorre a um empréstimo bancário é exigida, antes de celebrar a escritura, a realização de dois registos provisórios: transmissão e hipoteca. Ambos são averbamentos no registo predial do imóvel - que se encontra na Conservatória do Registo Predial onde o imóvel está registado - e mencionam, respetivamente, uma transmissão de propriedade e o facto de passar a existir uma hipoteca do imóvel em favor do banco que concede o empréstimo. Estes registos têm a validade de seis meses, a contar da data da apresentação a registo, caducando se dentro desse prazo não for outorgada a escritura de compra e venda e de hipoteca e se, no mesmo prazo, não for requerida a conversão em definitivo dos registos. Por seu turno, o Registo Definitivo é a conversão dos registos provisórios em definitivos.

A Escritura é um documento onde são descritos em pormenor os moldes em que se efetua a transação do imóvel e as condições do empréstimo e da constituição de hipoteca. Só após a realização da escritura e da conversão dos registos provisórios em definitivo o comprador/mutuário passa a ser, de facto e de direito, pleno proprietário do imóvel que adquiriu. Por fim, a Hipoteca sobre um bem funciona como uma garantia para o banco que concede o empréstimo. O imóvel é propriedade do comprador mas sobre ele incide uma garantia a favor do banco. Na prática, o adquirente dispõe da utilização da casa mas, em princípio, não a pode vender ou modificar sem autorização prévia do detentor da hipoteca. Caso deixe de cumprir essas obrigações e/ou os pagamentos do empréstimo que lhe foi concedido, o banco pode executar a hipoteca, ou seja, poderá liquidar a dívida existente através da venda do imóvel.

provider-mg.spinner.text

Outros Produtos
Confira outras ofertas