Facilitamos a sua escolha ao agregar toda a oferta existente no mercado

Compare e adira em 3 passos

Porquê o ComparaJá.pt?

100% gratuita
Rápida e simples
Imparcial e independente

O ComparaJá.pt é o portal de referência dos portugueses na hora de escolher os melhores produtos financeiros para o seu perfil e necessidades. A nossa plataforma apresenta informações atualizadas e fidedignas de uma forma transparente e descomplicada.

Testimonial person
Foi através do ComparaJá.pt que consegui rapidamente comparar todas as ofertas de mercado e escolher a oferta que mais se enquadrava com o que pretendia.
Diogo Antunes, 29 anos, Montijo
customerpromise.alt

Consiga as melhores condições no seu Crédito à Habitação

Para além de agregarmos e compararmos todas as ofertas existentes no mercado português, apresentamos também as características e vantagens de cada produto.
Dessa forma, garantimos que os nossos utilizadores conseguem tomar uma decisão informada, beneficiando das melhores condições para o seu perfil e necessidades.
Facilitamos todo o processo de análise e comparação do mercado ao permitir o acesso, de forma intuitiva e em menos de 1 minuto, a todos os custos e condições contratuais de cada produto.

Crédito Habitação

Segundo se lê na entidade máxima reguladora em Portugal, “o crédito à habitação é um contrato de empréstimo da instituição de crédito ao cliente, por um período de tempo previamente estabelecido, utilizado para aquisição, construção e realização de obras em habitação própria permanente, secundária ou para arrendamento, bem como para aquisição de terrenos para construção de habitação própria.

O crédito habitação é um produto financeiro disponibilizado pelos bancos que serve para os consumidores financiarem a compra de uma casa. Dado o elevado montante que implica, constitui-se geralmente como o maior encargo financeiro na vida de uma família. Pode ser solicitado com taxa fixa ou variável e geralmente o prazo de reembolso máximo é de quarenta anos.
Através do serviço gratuito, imparcial e independente do ComparaJá.pt é possível solicitar um crédito habitação na instituição que se desejar, recorrendo à comparação de todas as ofertas do mercado e constituindo uma simulação personalizada sem precisar de se deslocar fisicamente à instituição financeira. No âmbito da simulação na plataforma do ComparaJá.pt será necessário selecionar qual o montante de financiamento e o prazo pretendidos, bem como o valor de aquisição do imóvel, selecionando-se depois a oferta que mais vai ao encontro das necessidades individuais de cada consumidor.
Embora os requisitos para a contratação de um crédito habitação variem naturalmente de instituição para instituição, é necessário assegurar um conjunto mínimo de condições, até pelo facto de o financiamento de uma casa se tratar de um encargo financeiro muito avultado. Desde logo, quanto mais estável for a situação profissional do devedor, mais fácil é conseguir um crédito. O mesmo acontece se conseguir arranjar fiadores, pois trata-se de uma garantia para o banco. No ComparaJá.pt prestamos o devido aconselhamento para que possa preencher todos os requisitos e reunir toda a documentação necessária.
Antes de iniciar um processo de solicitação de um crédito à habitação, verifique se tem conhecimento dos critérios de elegibilidade pedidos pelos bancos nacionais. Eles variam consoante a instituição que disponibiliza o empréstimo, mas os mais comuns passam por ser residente em Portugal e ter idade igual ou superior a 18 anos, entre outros critérios. Quanto à documentação a submeter, certifique-se de que está atual e em ordem. Em Portugal, uma inscrição comum de crédito à habitação deve fazer-se acompanhar dos seguintes documentos:
Proposta de Crédito da Instituição Financeira;
Documentos de Identificação (Cartão de Cidadão ou Bilhete de Identidade e Cartão de Contribuinte);

Documentação Comprovativa de Rendimentos:
1. Funcionário público ou trabalhador por conta de outrem: fotocópia dos 3 últimos recibos de vencimento, extratos bancários (últimos 3 ou 6 meses), última declaração de IRS + nota de liquidação e declaração da entidade patronal a comprovar vínculo contratual e antiguidade na empresa.

2. Trabalhador por conta própria: fotocópia da última declaração de IRS + nota de liquidação, declaração de início de atividade ou certidão de registo comercial e fotocópia dos extratos bancários dos últimos 6 meses.

3. Pensionista: comprovativo da pensão ou fotocópia dos extratos bancários dos últimos 3 meses e fotocópia da última declaração de IRS + nota de liquidação.

Documentação do Imóvel: escritura de compra e venda ou certidão do registo predial e caderneta predial urbana.
Como é óbvio, os bancos gostam de receber de volta o dinheiro que concedem aos consumidores. Por isso, é lógico que cedam mais rapidamente empréstimos a pessoas com um bom histórico de pagamentos noutros créditos. Quanto mais cumpridor for ao longo da sua vida, maior é a probabilidade de ver o pedido de crédito à habitação aprovado.

Não deixe o saldo da sua conta à ordem ficar negativo, especialmente se for de forma regular, porque isto pode passar a imagem de que é um cliente inconstante e os bancos não apreciam isto. Mesmo que não tenha culpa de uma situação de desemprego ou de ter levado um corte no ordenado, os bancos privilegiam quem possui uma situação profissional estável, implicando isto que o melhor é ter um contrato sem termo, trabalhar numa empresa financeiramente sólida e estar empregado há muito tempo na mesma.

Quanto mais elevada for a entrada que der para a casa, maior é a percentagem de financiamento do valor do imóvel que conseguirá (é o chamado rácio Loan-To-Value).

Se possível, arranje um segundo titular para o empréstimo. Isto ainda é mais fácil para um casal em que ambos compram casa juntos. Havendo mais do que um titular, é possível diluir o risco. Supondo, por exemplo, que um dos titulares fica sem emprego, assim haverá sempre um segundo titular para assegurar o esforço dos pagamentos mensais, evitando que se entre em incumprimento.

Por último, mas não menos importante, salientamos que a idade conta. Depois dos 25 anos é a melhor fase para solicitar um crédito à habitação, pois antes disso geralmente há menos disponibilidade financeira e mais instabilidade profissional e salarial.

Já ajudámos milhares de portugueses a poupar.

Simulações realizadas nas últimas 24 horas.

Dicas de Finanças Pessoais exclusivas

Fique a par das últimas novidades financeiras e receba as melhores dicas sobre como poupar dinheiro ao subscrever a nossa newsletter.