Menu
Ligue
Ligue 211 165 765 Seg - Sex: 10h às 19h

Crédito para Carro ou Mota

Dê rodas ao seu projeto
  • list-iconCompare mais de 20 bancos
  • list-iconConsiga as TAEG mais competitivas
  • list-iconApoio especializado sem compromisso

Crédito Pessoal

Perguntas Frequentes

Para que serve um crédito para mota ou carro?

Este tipo de empréstimo – que, no fundo, se trata de um crédito pessoal -, destina-se a todas as pessoas que pretendam adquirir uma viatura nova ou usada, seja uma mota ou um carro, mas que não dispõem do montante total necessário para fazer face a esta despesa.

Contratar um financiamento deste género permite, assim, comprar uma mota a prestações ou até mesmo outro tipo de veículo.

Quanto tempo demora a aprovação de um empréstimo para mota ou carro?

Depois de se submeter o pedido de financiamento, é necessário aguardar pela aprovação por parte do banco, que irá depender do tempo que o cliente demora a entregar toda a documentação solicitada e ainda da análise de risco por parte da instituição financeira. Contando que não existem percalços durante esta fase, o processo de aprovação do crédito mota pode demorar 8 dias até estar finalizado.

Quais as características de um crédito mota?

Embora as condições de um empréstimo para mota possam variar entre instituições financeiras, no geral é possível obter este tipo de financiamento a 100% - ou seja, sobre o valor total da mota – e sem necessidade de dar entrada inicial.

O montante que é possível solicitar normalmente varia entre os 1.000 e os 50.000 euros e o prazo contratado pode ir até aos 84 meses. Há que salientar ainda que as taxas de juro aplicadas a um empréstimo mota são fixas.

Qual é a documentação necessária para pedir um crédito para mota ou carro?

Não obstante as variações que possam existir entre instituições financeiras, regra geral, os documentos a reunir são os seguintes:
  • Documento de identificação: Cartão de Cidadão ou, em alternativa, Bilhete de Identidade e Cartão de Contribuinte;
  • Comprovativo de rendimentos: último recibo de vencimento e última Declaração de IRS (no caso de trabalhadores por conta de outrem) ou apenas a Declaração de IRS (para quem trabalha por conta própria) ou ainda, se se tratar de reformados ou pensionistas, a Declaração de IRS e o comprovativo da Segurança Social;
  • Se não for de nacionalidade portuguesa, é necessária ainda a Autorização de Residência;
  • Comprovativo de morada: uma fatura da água, da luz ou de telecomunicações, por exemplo;
  • Nota de encomenda ou fatura pró-forma da venda do carro ou da mota, se se tratar de uma viatura nova.
  • Comprovativo de IBAN.