Taxa Mibel: como será o impacto no seu orçamento?

|Posted by | Energia, Todos os Artigos
Tags: , , , , , , ,

taxa mibel

A Taxa Mibel já está presente em algumas faturas da luz, à medida que os contratos são renovados ou sempre que um novo se concretize com algumas comercializadoras. Se ainda não foi afetado, não seja apanhado desprevenido e descubra como se precaver.

O que é a Taxa Mibel?

A Taxa Mibel é um ajuste nas faturas da luz que foi criada para pagar o gás que se usa na produção da eletricidade. Mas deve estar a pensar: então isso nunca foi pago antes? Porquê agora?

O que acontece é que as empresas comercializadoras de eletricidade estão, elas próprias, a pagar mais aos fornecedores. A guerra e a seca trouxeram consequências graves na produção de eletricidade, que fizeram disparar os preços. Por um lado, há menos água nas barragens e, por outro, o conflito entre a Rússia e a Ucrânia agravaram o custo do gás natural. Assim, muitas empresas não conseguem continuar a vender a eletricidade aos preços antes da guerra e da seca.

Assim, o aumento da fatura da luz é inevitável, e sem a interferência da Taxa Mibel, a situação seria mais grave. Porquê? O ajuste Mibel consiste num mecanismo criado pelo Governo, que estabelece um teto máximo para o preço do gás natural que é utilizado para produção de eletricidade.

Em termos simples, acaba por travar a subida exponencial da eletricidade, mantendo este aumento em níveis mais controlados. É como se fosse um amortecedor: não impede a subida, mas impede que seja muito acentuada.

Desta forma, as empresas podem continuar a manter os preços que sempre praticaram, mas passando para os clientes uma parte do que estão a pagar a mais, cobrando a Taxa Mibel. O objetivo do ajuste Mibel é, assim, absorver parcialmente os custos adicionais que as empresas têm para comprar eletricidade e a vendê-la a si.

Ainda assim, nem todas as comercializadoras aplicaram a Taxa Mibel. Algumas optaram por aumentar preços e outras para já não alteraram preços nem adicionaram o ajuste Mibel. Para saber qual a melhor opção para poupar na fatura da luz, o melhor é mesmo comparar as tarifas atuais de eletricidade.

Qual o impacto do ajuste Mibel no orçamento?

As comercializadoras que aplicaram a Taxa Mibel nas faturas de luz têm um aumento significativo do preço da eletricidade. Efectivamente, a subida é bem real e visível em cada fatura, e pode significar dezenas de euros no orçamento das famílias, muitas vezes já apertado para bens essenciais.

Segundo algumas estimativas, a despesa do consumidor pode aumentar entre €15 e €20 por cada 100 kWh de eletricidade – o que significa que, para algumas famílias, a despesa pode duplicar.

Contudo, tenha em atenção que as empresas só aplicam o ajuste Mibel se quiserem ou precisarem. Podem assumir este custo para manter os clientes, para ultrapassar a concorrência ou por uma questão de marketing. Por isso, é importante confirmar quais as comercializadoras que estão a aplicar a Taxa Mibel.

Como se precaver dos efeitos da Taxa Mibel?

Como referido, o primeiro passo é confirmar na sua fatura se a Taxa Mibel está a ser aplicada, por vezes, é referida como “Ajuste ibérico” nas faturas dos clientes. Se a sua comercializadora for uma das que começou a aplicar esta taxa, poderá ponderar mudar para uma empresa mais barata ou que se comprometa a não cobrar a Taxa Mibel.

É uma questão de comparar as opções que cada empresa oferece. E a boa notícia é que poderá trocar de comercializador de energia a qualquer hora e sem qualquer custo.

Mas atenção: antes de mudar, tenha a certeza de que vai para uma opção realmente vantajosa, quer ao nível da tarifa, quer ao nível da potência contratada. Aproveite os nossos simuladores gratuitos e independentes para comparar os preços da eletricidade e do gás, e confirme qual a escolha mais acertada para si. A boa notícia é que poderá trocar de comercializadora de energia sem qualquer custo adicional.

Concluindo, agora que já está familiarizado com a Taxa Mibel, sabe que esta é uma taxa que está prevista na lei, pelo que é perfeitamente legal, e as empresas podem começar a cobrá-la na fatura que lhe enviam todos os meses. Perante este cenário, impõe-se pesquisar, comparar e escolher.

Além disso, com ou sem Taxa Mibel, as poupanças diárias no consumo da luz e do gás devem ser um hábito familiar, para não gastar mais do que o necessário e para proteger o seu orçamento familiar.

Regina Xavier

Sobre Regina Xavier

Responsável pela área de Energia do ComparaJá.pt com a missão de ajudar famílias e empresas a otimizarem os seus custos e a alcançarem sustentabilidade energética. Especialista na implementação de projetos digitais de crédito no sector da Banca e em FinTechs, tendo passado pela consultora Management Solutions e pela Fintech Raize. É mestre em Gestão pelo Instituto de Empresa em Madrid e licenciada em Economia pela Universidade Católica Portuguesa.

Comentários