Como poupar com as transferências bancárias?

|Posted by | Produtos Bancários, Todos os Artigos
Tags: , , , , , ,

Transferências bancárias

Optar por um método em detrimento de outro – ao balcão, por Multibanco ou mesmo na Internet – para realizar as suas transferências bancárias permite-lhe poupar mais do que imagina. Descubra todas as comissões dos bancos por detrás das transferências nacionais e perceba quanto pode efetivamente economizar.

Transferências bancárias: o antes e o depois

Em 2017, realizar uma transferência bancária pontual nacional ao balcão poderia custar até 31,25 euros. Agora, o custo ascende a 35 euros. O mesmo se aplica às transferências na Internet, que muitos portugueses poderão erradamente acreditar serem totalmente gratuitas: tanto em 2017 como neste novo ano, uma operação deste tipo pode custar até 31,25 euros.

Por outro lado, as transferências bancárias via Multibanco, método que todos os portugueses deveriam adotar como preferencial para evitar custos acrescidos, mantêm-se exatamente iguais: sem quaisquer custos para si.

Mas afinal, quanto custam as transferências bancárias?

Caso escolha realizar as suas transferências bancárias exclusivamente através do Multibanco, pode ter poupanças avultadas. Em particular, quando se trata de transferências interbancárias, isto é, entre duas instituições financeiras. As intrabancárias (entre o mesmo banco) têm custos inferiores, mas que, mesmo assim, podem ser evitados.

Vejamos então as comissões cobradas pelos bancos nas três modalidades de transferências bancárias – ao balcão, pela Internet e através do Multibanco. Nesta análise foram consideradas as transferências bancárias pontuais, com um limite máximo de mil euros, em todas as instituições financeiras em Portugal.

Custo das Transferências Bancárias Pontuais
Tipo de transferência Balcão Internet Multibanco
Intrabancária Interbancária Intrabancária Interbancária Intrabancária Interbancária
Abanca 0,75€ c/ NIB: 5€ Isento c/ NIB: 1€ Isento Isento
s/ NIB: 15€
(após 12h +15€)
s/ NIB: n.d.
ActivoBank 1,68€ c/ NIB: 5,30€ Isento c/ NIB: Isento Isento Isento
s/ NIB: 31,25€ s/ NIB: n.d.
Atlântico 2€ 10€ Isento 1€ Isento Isento
Banco CTT 1,50€ 3,75€ Isento Isento Isento Isento
Banco Popular 1€ 3,50€ Isento 1€ Isento Isento
Bankinter s/ aviso: 2€ s/ aviso: 3€ s/ aviso: Isento s/ aviso: 0,50€ Isento Isento
c/ aviso: 2,50€ c/ aviso: 3,50€ c/ aviso: 0,50€ c/ aviso: 1€
BBVA 4€ 11€ Isento 1,75€ Isento Isento
Best n.d. n.d. Isento Isento Isento Isento
BiG 2,50€ 10€ Isento 0,50€ Isento Isento
BNI Europa Isento 3,25€ Isento Isento Isento Isento
BPI 1,15€ 4,50€ Isento Isento Isento Isento
Caixa Geral de Depósitos 1,84€ 6€ Isento 0,50€ Isento Isento
Crédito Agrícola 2€ c/ NIB: 5,20€ Isento c/ NIB: Isento Isento Isento
s/ NIB: 15€ s/ NIB: n.d.
Deutsche Bank 3€ 10€ Isento 0,48€ Isento Isento
EuroBic 1,20€ 4€ Isento 1€ Isento Isento
Millennium bcp 1,70€ c/ NIB: 5,30€ Isento c/ NIB: 1€ Isento Isento
s/ NIB: 31,25€ s/ NIB: 31,25€
Montepio 1,50€ 4€ 0,35€ 1€ Isento Isento
Novo Banco 1,90€ c/ NIB: 5€ Isento c/ NIB: 1€ Isento Isento
s/ NIB: 35€ s/ NIB: n.d.
Santander Isento 6€ Isento 1,25€ Isento Isento
  • Nota: A todas as transferências acresce Imposto do Selo de 4%
  • Legenda:
  • c/ NIB – Com indicação de NIB
  • s/ NIB – Sem indicação de NIB
  • c/ aviso – Com aviso de débito
  • s/ aviso – Sem aviso de débito
  • n.d. – não disponibilizado

As transferências bancárias efetuadas ao balcão estão, efetivamente, a cair em desuso. Para além dos elevados custos com comissões, a verdade é que se torna mais cómodo efetuar a transferência através da Internet ou no Multibanco, sem ter a necessidade de se deslocar a uma agência do seu banco.

Já as transferências bancárias através da Internet são vantajosas quando ocorrem entre a mesma instituição financeira, uma vez que a maioria dos bancos não cobra comissões – exceto o Montepio e o Bankinter (caso exista um aviso de débito). Se precisar de realizar uma transferência para alguém que não tem conta na sua instituição financeira, o ideal é recorrer ao Multibanco.

Embora através do Multibanco existam restrições quanto ao limite máximo do montante das transferências e não se possam efetuar movimentações permanentes (ou seja, agendar para todos os meses efetuar automaticamente a transferência), esta opção acaba por ser gratuita em todos os bancos e, assim, a mais vantajosa em termos de poupança anual.

Quanto pode poupar anualmente?

Imagine o exemplo do Salvador, um jovem analista que realiza duas transferências interbancárias por mês – uma da renda da casa para a sua senhoria e outra para o colega com quem divide casa para acertar as contas da água, luz, gás e telecomunicações.

Se o Salvador realizar as suas transferências bancárias pelo Multibanco, ao invés de optar pela Internet, pode poupar, em média, 50 euros por ano. Este valor quase que quintuplica quando a escolha é feita em detrimento do balcão: é possível ter uma poupança anual média de 236 euros.

Imagine o que pode fazer com 200 euros: uma escapadinha num fim de semana, com a sua cara metade; ou, se prefere poupar, talvez possa começar um fundo de emergência ou colocar esse valor num depósito a prazo.

Mesmo com a digitalização dos processos bancários e com o lançamento de serviços de homebanking, acessíveis através do computador ou de uma aplicação para smartphone ou tablet, a verdade é que ainda existem custos com transferências bancárias através da Internet que, quando contabilizados ao final do ano, podem ser elevados.

Assim, se prefere utilizar a Internet para efetuar as suas transferências bancárias, sem que tenha de se deslocar a um Multibanco ou até a um balcão do seu banco, sugerimos que utilize outras aplicações para smartphone que permitem estas transferências, de forma instantânea e sem custos, como é o caso do MB Way.

Rute Claro

Sobre Rute Claro

Formada em Gestão de Marketing, a Rute especializou-se em Comunicação, Marketing e Publicidade. Através do gosto que tem pela escrita, pretende demonstrar aos portugueses que os produtos e serviços financeiros não são um bicho de sete cabeças e que é, de facto, possível poupar.

Comentários