Limite do cartão de crédito: o que acontece se ultrapassar?

|Posted by | Cartão de Crédito, Todos os Artigos
Tags: , ,

limite-cartão-de-crédito

Tem algum receio do que poderá acontecer se ultrapassar o limite do cartão de crédito? Talvez esse seja um dos motivos pelos quais ainda não se rendeu a este método de pagamento. Fique a par do que acontece se ultrapassar o plafond do seu cartão e saiba o que pode fazer caso se encontre nesta situação.

Em que consiste o limite do cartão de crédito?

Ao adquirir um cartão de crédito, a instituição financeira estipula um plafond, ou seja, um montante máximo disponível para o cliente gastar mensalmente, que define o limite do cartão de crédito.

O valor do plafond é renovado sempre que a dívida estiver saldada. Imagine que tem um limite máximo de 500 euros, mas já utilizou 200 euros para fazer as compras do mês.

Restam-lhe apenas 300 euros de saldo para utilizar, dos quais pode usufruir até acabarem. No entanto, uma vez pagando os 200 euros que já gastou, volta a ter os 500 euros de plafond disponíveis.

Porque existem plafonds diferentes?

O limite do cartão de crédito é definido pela instituição financeira tendo em consideração os rendimentos do consumidor e outros fatores como, por exemplo, se é um devedor exemplar que paga todas as prestações a tempo e horas.

Se o seu pedido para aquisição de um cartão de crédito for aprovado, o limite de crédito que o banco disponibiliza pode ser maior ou menor. Será a instituição financeira a decidir isso.

Caso pretenda, em qualquer momento, alargar o seu plafond, pode ligar para o seu banco e solicitar uma reavaliação.

Porém, note que é uma prática recorrente das instituições financeiras pedirem provas de que é um bom mutuário (no sentido de ser responsável com os pagamentos mensais) para aceitarem um pedido de aumento do limite do cartão de crédito.

Mas o que acontece se ultrapassar o limite do cartão de crédito?

Em muitos casos, se exceder o limite do cartão de crédito, a instituição financeira recusa a transação de pagamento. No entanto, algumas instituições permitem a conclusão da transação mesmo quando já excedeu o plafond.

Para evitar dissabores e deparar-se com uma dívida muito acima da que estava à espera, deve confirmar junto do seu banco em que moldes foi feito o contrato e se, de facto, este permite ou não a continuação de transações após atingir o limite máximo do cartão de crédito e, ainda, quais as taxas de juro cobradas caso ultrapasse esse limite.

No caso de ter ultrapassado o limite do cartão de crédito, aconselhamos que tome as seguintes medidas:

1. Verifique as formas e prazos de pagamento

Por norma, ao ultrapassar o plafond do seu cartão de crédito são-lhe cobrados juros. No entanto, alguns bancos dão um prazo de pagamento sem juros, por isso procure saber qual o prazo e se já não o ultrapassou.

Caso ainda esteja dentro do período de pagamento com isenção de juros, e se se tratar de um montante passível de ser pago na totalidade, pondere essa opção. Assim evita o acréscimo de taxas e paga apenas o montante que deve à instituição sem custos acrescidos.

Se porventura só se der conta da situação após passar o prazo de pagamento sem juros, tente perceber junto do banco se é possível fracionar o pagamento das mensalidades e em quanto tempo pode fazê-lo.

Terá sempre de pagar juros, mas, se fracionar o pagamento, a dívida pode não pesar tanto no seu orçamento.

2. Avalie o impacto da nova prestação

Ultrapassar o limite do cartão de crédito pode refletir uma nova prestação mensal, caso decida pagar em prestações o montante que deixou em dívida.

É importante que avalie o impacto que esta nova prestação vai ter na sua vida, uma vez que representa mais um encargo ao final do mês, que pode afetar a sua taxa de esforço.

Se não tiver outras dívidas, esta prestação pode ser de fácil gestão com as restantes despesas do dia-a-dia.

Caso tenha outras dívidas correntemente e verifique que a nova prestação está a afetar a sua taxa de esforço, talvez seja uma boa opção pensar na consolidação de créditos e juntar todas as prestações numa só, de forma a aliviar os encargos ao fim do mês.

3. Planeie as suas despesas mensais

De forma a que a dívida por ter excedido o limite do cartão de crédito tenha o menor impacto possível, é importante que planeie as suas despesas. Analise os seus gastos correntes e perceba em que despesas pode poupar.

Por exemplo, fazer uma lista antecipadamente das suas compras e despesas mensais pode ajudar a evitar potenciais gastos desnecessários e ajudar a manter as suas finanças equilibradas.

4. Transforme a situação de dívida em aprendizagem

Uma situação de dívida pode representar um momento angustiante na sua vida. No entanto, retire desta lição uma aprendizagem para se tornar financeiramente mais responsável e gerir melhor o montante que tem como limite no cartão de crédito.

Acreditamos que uma situação destas contribui para perceber melhor como funcionam os cartões de crédito e incentiva a que aja com mais cautela aquando da sua utilização.

O cartão de crédito não é um bicho de sete cabeças – pelo contrário, pode ser um aliado do orçamento familiar, mas é necessário que seja utilizado de forma ponderada e responsável.

Anaísa Gonçalves

Sobre Anaísa Gonçalves

Anaísa Gonçalves, formada em Comunicação Social e Jornalismo, é apaixonada pela escrita desde criança. É esta a paixão que a inspira a escrever e educar os portugueses para um conhecimento financeiro mais rico e contribuir para que façam as escolhas adequadas.

Comentários