Informação sobre a Instituição Financeira

Caixa Geral de Depósitos

A CGD foi fundada em abril de 1876, tendo surgido a partir do trabalho de outras duas instituições - Depósito Público e Arcas dos Órfãos – e de uma evolução constante e progressiva. Criada por Carta de Lei no reinado de D. Luís, ao mesmo tempo em que governava Fontes Pereira de Melo no 34º Governo Constitucional. Após quatro anos da sua criação, foi-lhe acoplada a chamada Caixa Económica Portuguesa, administrada pela Junta do Crédito Público, por intermédio da Caixa Geral de Depósitos. O objetivo desta centrava-se na receção e consequente administração de depósitos voluntários de pequenas quantias, por forma a permitir o acesso das classes menos abastadas. Doravante, em 1885, os fundos da Caixa Económica Portuguesa passaram a ser geridos em conjunto com os da Caixa Geral de Depósitos, dando-se a fusão de ambas as instituições.

Mais tarde viriam a ser criados dois organismos essenciais para a economia portuguesa: a Caixa de Aposentações para os trabalhadores assalariados e o Monte da Piedade Nacional incumbido de realizar operações de crédito sobre penhores. E foi a partir desta nova estrutura, fundamentalmente ligada à previdência, que surgiu, em 1918, a instituição de direito público que se designa por Caixa Geral de Depósitos. Dentro desta foram-se então desenvolvendo as atividades ligadas ao crédito em geral (agrícola, industrial e hipotecário) e ao crédito de penhores com vista a regular a atividade prestamista.

Atualmente, a CGD é uma sociedade anónima de capitais exclusivamente públicos, da qual o Estado é detentor, regendo-se pelas mesmas normas do setor privado. Pese embora o facto de a CGD ter sido consagrada como um banco de natureza universal e integrada puramente no mercado concorrencial, mantém-se o objetivo aspiracional de captar poupanças dos portugueses e de contribuir para o progresso económico e social. A CGDestá presente, de uma forma integrada, em quase todos os quadrantes do negócio bancário, nomeadamente: banca comercial, banca de investimento, corretagem e capital de risco, imobiliário, gestão de ativos, crédito especializado, entre outros.

Crédito pessoal entre a principal oferta


Entre os diversos serviços disponibilizados por esta entidade, é de salientar o crédito pessoal, cuja oferta se estende a seis produtos. Em primeiro lugar, é de salientar o Crédito Pessoal Multifinalidade, que permite concretizar os projetos pessoais de cada cliente: seja para viajar, para comprar um novo computador, eletrodomésticos, adquirir obras de arte ou terrenos. Com um montante mínimo exigido de 5.000€ e com um prazo que pode ir até aos 120 meses, a taxa de juro pode ser fixa (entre dois a dez anos) ou variável indexada à EURIBOR a 12 meses. Ao nível dos seguros incluídos, a Caixa disponibiliza um seguro de vida, que liquida o empréstimo em caso de falecimento ou de invalidez absoluta e definitiva da pessoa segura, por acidente ou por doença, bem como um seguro de proteção ao crédito, que garante o pagamento das prestações em situação de baixa médica ou de desemprego involuntário.

Ao nível de crédito especializado, a CGD oferece soluções muito atrativas. Desde logo, e sob o lema de que a saúde é o mais importante, há o Crédito Pessoal Saúde Emergência, que permite fazer face a despesas de saúde imprevistas, oferecendo condições de financiamento exclusivas para clientes com rendimento médio mensal igual ou inferior a três vezes o salário mínimo nacional. Com um montante mínimo exigido de 5.000€ e com um prazo que pode ir até dos 12 aos 120 meses, a taxa de juro pode ser fixa (entre dois a dez anos) ou variável indexada à EURIBOR a 12 meses. Ao nível dos seguros, disponibiliza-se também o de vida e o de proteção ao crédito.

Estudar com a Caixa é mais fácil


Porque estudar é um grande investimento, a CGD disponibiliza também um produto para esta finalidade: o Crediformação Caixa destinado a financiar as despesas com propinas e material escolar de estudantes candidatos a Licenciaturas, Mestrados, Doutoramentos e a outros cursos. Com um prazo até 16 anos e com a possibilidade de escolher entre taxa fixa ou variável, o reembolso deve ocorrer em 120 prestações mensais constantes em capital e em juros. Os seguros acoplados são os mesmos que se encontram supramencionados. Ao nível das vantagens, importa referir que durante a frequência do curso e até três anos após a sua conclusão, o devedor pode pagar apenas os juros (só liquidando o capital depois de terminar o curso).

Ainda no âmbito da saúde, existe uma solução destinada a mulheres: o Crédito Pessoal Saúde Cx Woman. Permite cobrir despesas de saúde inesperadas com condições especiais para clientes da Caixa Woman. Com um montante mínimo exigido de 5.000€ e com um prazo que pode ir até dos 12 aos 120 meses, a taxa de juro pode ser fixa (entre dois a dez anos) ou variável indexada à EURIBOR a 12 meses. Inclui seguro de vida e de proteção ao crédito.

Por fim, existe ainda o Crédito Pessoal Caixazul, que possui as mesmas caraterísticas da solução multifinalidade.

Não deixe escapar a oportunidade de consultar a nossa plataforma caso deseje saber mais sobre o melhor crédito pessoal para os seus projetos.

Aguarde pelos resultados

Não consegue encontrar as soluções de crédito que procura?
Que solução de crédito pessoal gostaria de comparar?