5 Situações em que está a desperdiçar dinheiro

|Posted by | Poupança e Investimento, Todos os Artigos
Tags: , , , , , , , ,

Ninguém gosta de perder dinheiro. Promoções de supermercado ou programas de fidelização são algumas formas de fazer o seu dinheiro render.

Se todos os meses fizer uma análise aos seus gastos irá certamente reparar que pode estar a perder dinheiro. Comprar itens que não precisa ou não utilizar os cartões de supermercado são alguns exemplos de situações em que pode estar a desperdiçar dinheiro.

Talvez nem sempre se aperceba, mas é no dia-a-dia que está a gastar mais dinheiro sem verificar o seu impacto no seu orçamento mensal. Fique a conhecer cinco situações em que está a desperdiçar dinheiro.

1. Compra objetos novos só porque são novos – desperdiçar dinheiro

Se é daqueles que não resiste ao último grito de aparelhos tecnológicos e está sempre à caça para um substituto do seu telemóvel, pode estar a perder dinheiro. Lembre-se que produto novos vão estar sempre a aparecer e por isso não precisa de se render às campanhas publicitárias.

Esta situação pode também acontecer com os automóveis. Sabia que um automóvel desvaloriza 11% assim que sai do stand de automóveis e perde 19% do seu valor no primeiro ano? Não se esqueça de ter isto em conta na altura de comprar um carro novo. É provável que nunca vá conseguir vender o automóvel pelo mesmo preço que o comprou.

2. Compra objetos em saldo que não precisa

Já se não consegue resistir às promoções e adquiriu mais do que precisava com a Black Friday ou Cyber Monday, pode estar igualmente a desperdiçar dinheiro. Se argumentou que poupou algum dinheiro ao adquirir certos produtos, poderia poupar ainda mais se não tivesse comprado nada.

De forma a otimizar as suas compras, mesmo em alturas saldos, deve fazer uma lista do que realmente precisa e comparar o preço em várias lojas de forma a conseguir aumentar a sua poupança.

3. Paga comissões de conta e anuidade em cartões de crédito

Nos dias que correm existem contas bancárias que não cobram comissões e cartões de crédito sem anuidade. Se for caso disso, pode sempre optar por uma conta bancária de serviços mínimos onde encontra acesso aos serviços bancários essenciais e onde o encargo anual não pode ser superior a 1% do salário mínimo nacional.

Como nem todos os clientes podem aceder à conta de serviços mínimos bancários, deve consultar as condições que o seu banco oferece para as contas bancários onde não existe cobrança de comissões, como é o caso da conta-ordenado.

Se pertente avaliar a sua despesa com o cartão de crédito, o primeiro passo a dar é determinar se realmente necessita deste tipo de cartão. Manter o cartão na carteira sem lhe dar uso pode sair-lhe caro. Se realmente precisar de um cartão de crédito opte por um cartão onde não seja cobrada anuidade.

4. Não utiliza os cartões de fidelização nas lojas onde vai frequentemente

Não tem por hábito utilizar o cartão de fidelização das lojas onde faz compras frequentemente? Esta é também uma das situações onde está a desperdiçar dinheiro uma vez que existem descontos especiais apenas para portadores de cartão. Além disso, existem cartões que por cada compra que fizer está a acumular pontos para descontar numa futura compra. Pode também ter acesso a campanhas promocionais apenas para titulares do cartão e ofertas especiais no dia de aniversário.

A maior parte dos cartões de desconto de supermercado gera também cupões de desconto em gasolina ou em produtos de parafarmácia de cada vez que utiliza o cartão, o que aumenta as vantagens da utilização destes cartões.

5. Prefere comer fora do que comer em casa

A moda da marmita veio para ficar. Mas ainda assim existem portugueses que preferem fazer as suas refeições fora de casa, a comer em casa ou em levar comida de casa para o trabalho. Se todos os dias toma o pequeno-almoço num café, se almoça num restaurante perto do trabalho e vai buscar jantar a um take-away pode estar a desperdiçar bastante dinheiro ao longo do mês.

Por exemplo, se paga pelo seu pequeno-almoço 2,5 euros, pelo almoço 6 euros e pelo jantar 5 euros está a gastar diariamente em refeições cerca de 13,5 euros. Este valor pode parecer-lhe pequeno, mas significa que ao fim de um mês gastou 405 euros em refeições fora de casa.

Nos dias que correm e em que poupança ainda é uma palavra de ordem, é preferível organizar-se e optar por cozinhar comida em casa. Nos dias livres passe, se necessário, uma manhã ou tarde a cozinhar para a semana seguinte e tire partido do congelador para evitar que a comida se estrague.