INFOGRÁFICO | A que ritmo dançam as suas aplicações financeiras?

|Posted by | Multimédia, Poupança e Investimento, Todos os Artigos
Tags: , , , , , ,

INFOGRÁFICO: A Que Ritmo Dançam as Suas Aplicações Financeiras?A propósito do Dia Mundial da Música, que se celebra anualmente a 1 de outubro, aproveitamos para lhe colocar uma questão: sabia que o tipo de melodia que ouve pode determinar que tipo de investidor é e quais as aplicações financeiras em que devia apostar?

As aplicações financeiras constituem-se como produtos alternativos para as pessoas que desejam fazer poupanças e, em simultâneo, colocá-las a render. Se até já juntou algum dinheiro e fez as suas economias ao longo de vários anos, usá-las para ter uma fonte de rendimento extra pode ser uma boa opção.

No que a aplicações financeiras diz respeito, existe uma regra a apreender desde logo: quanto mais seguras são, menos retorno geram, e vice-versa. E isto faz sentido por causa do risco: quem está disposto a arriscar mais, é justo que receba mais por assumir essa responsabilidade e por estar disposto a tal.  

Mas atenção: um caminho de investimento mal traçado pode arruinar o seu património financeiro e custar caro no futuro.

Entre os vários tipos de aplicações financeiras que existem, é possível agrupá-las em duas grandes categorias:

Baixo risco Certificados de aforro

Certificados do Tesouro

Depósitos a prazo

Fundos de Tesouraria

Alto risco Ações

Obrigações

Hedge funds

Ouro

No entanto, importa referir que nem todos estes produtos de investimento são acessíveis a qualquer pessoa. De forma geral, o aforrador deve pensar com a seguinte lógica: se quer investir no curto a médio prazo, deve escolher depósitos a prazo e certificados de aforro, ao passo que a decisão deve passar por obrigações do Tesouro se for no médio a longo prazo. Já se estiver a refletir no muito longo prazo, as ações são a melhor oportunidade.

Música e Aplicações Financeiras

Uma maneira de diluir o risco consiste também em diversificar o cabaz de investimentos – basicamente, “colocar os ovos em cestos diferentes” ao invés de direcionar a poupanças todas para a mesma aplicação financeira.

Diga-nos que tipo de sonoridade ouve e dir-lhe-emos o seu perfil de investidor. Pronto para descobrir a que ritmo dançam os seus investimentos? Damos-lhe a conhecer as principais características destas aplicações financeiras, de uma forma simples (e melodiosa):

Aplicações Financeiras

Nair Dos Santos

Sobre Nair Dos Santos

Especializada em Economia Internacional, a Nair iniciou o seu percurso profissional em Marketing Institucional. Alia a sua criatividade ao universo financeiro com o objetivo de ajudar os portugueses a melhorar a sua literacia financeira e contribuir para o desenvolvimento de uma economia sustentável.

Comentários