Número do cartão de crédito: saiba o que significa

|Posted by | Cartão de Crédito, Todos os Artigos
Tags: , , , , ,

Número de cartão de crédito

Quase todos os portugueses já estiveram com um cartão de crédito nas mãos, independentemente de serem, ou não, titulares de um destes produtos. Mas o que significa cada informação e número do cartão de crédito? Descubra tudo neste artigo.

Antes de mais, se procura um cartão de crédito, saiba que estes produtos financeiros não são todos iguais. Cada um tem benefícios diferentes, assim como comissões e taxas associadas. Desde milhas aéreas a pontos e descontos ou até uma percentagem de cashback, a oferta é tanta que o ideal será comparar primeiro todo o mercado:

Conheça cada informação e número do cartão de crédito

Fazer um pagamento com o cartão de crédito é das ações mais simples para os consumidores: basta introduzir o cartão no terminal de pagamento, inserir o código PIN e a transação é efetuada.

No entanto, nem todos os portugueses sabem o significado de cada informação apresentada e de cada número do cartão de crédito. Na imagem seguinte poderá ter uma perceção das características de um cartão, que abaixo explicamos detalhadamente.

Número do cartão de crédito

1. Chip EMV

A tecnologia EMV detém este nome porque as empresas criadoras deste mecanismo são a Europay, a MasterCard e a Visa. Este chip trata-se de uma forma de segurança adicional para as transações realizadas com cartões de crédito.

O chip EMV do cartão transmite informação entre o cartão de crédito, o terminal de pagamento e a instituição financeira, emitindo ainda um código de transação único.

2. Número do cartão de crédito

O número do cartão de crédito corresponde ao conjunto de dígitos que identifica um determinado cartão, estando essa informação também na banda magnética do mesmo. Este está sempre presente na parte da frente do cartão e é um código único, o que significa que não devem existir dois cartões com o mesmo número.

3. Nome do titular

Tal como a própria designação indica, nesta secção está presente o nome do titular do cartão de crédito e este deverá corresponder ao mesmo nome indicado na assinatura do titular (consulte o ponto 7).

Para além disso, por vezes poderá ser-lhe pedido um documento de identificação, pelo que o nome que consta deste deve corresponder também ao que se encontra no cartão de crédito.

4. Tecnologia contactless

A tecnologia contactless veio permitir o pagamento até um determinado montante (por norma, de 20 euros) sem que seja necessário introduzir o código PIN. Para tal, basta que o titular do cartão o aproxime a alguns centímetros do terminal de pagamento e a transação é concluída.

Por apenas ser possível efetuar uma transação de cada vez, a tecnologia contactless evita que o consumidor faça um pagamento duplicado caso deixe o cartão de crédito encostado ao terminal de pagamento durante muito tempo.

5. Validade do cartão

Outro número do cartão de crédito é a sua data de validade. Esta data não significa que a sua conta associada ao cartão seja eliminada no prazo indicado, mas sim que o seu cartão necessita de ser renovado nessa altura.

Como tal, próximo desta data, a instituição financeira irá enviar-lhe um novo cartão de crédito com uma data de validade atualizada. Por norma, o novo cartão terá um código CVV (consulte o ponto 10) diferente.

A data de validade é mais um número do cartão de crédito que permite auferir alguma segurança, pois, caso o cartão já tenha expirado, os retalhistas não devem aceitar transações com este método de pagamento.

6. Rede de pagamento

As redes de pagamento mais comuns são a Visa, a MasterCard e a American Express, embora esta última já não esteja presente em Portugal. Estas redes de pagamento dispõem de diversos descontos em parceiros, mas o seu objetivo é apenas o de processar as transações feitas com cartões de crédito.

7. Assinatura do titular

Embora muitos consumidores não assinem o seu cartão de crédito, este é mais um passo de segurança que deve considerar.

Por exemplo, imagine um titular com o nome João Santos cujo cartão lhe foi roubado sem que se apercebesse e que o dito ladrão tem exatamente o mesmo nome. Este último facilmente poderá assinar o cartão de forma idêntica à assinatura presente no seu próprio Documento de Identificação e, assim, não há forma de lhe ser negado o pagamento com esse cartão até ao cancelamento do mesmo.

8. Holograma de segurança

Da mesma forma que o chip EMV evita o roubo da informação contida no cartão de crédito, o holograma de segurança permite que o cartão não seja fisicamente clonado.

Por ser um holograma, este tem diversas camadas de imagens em ângulos diferentes que dão a ilusão de movimento. Isto impossibilita que o cartão seja clonado, uma vez que não é possível duplicar um holograma através de uma simples impressão.

9. Banda magnética

A banda magnética encontra-se no verso do cartão de crédito e consiste numa faixa horizontal preta que é constituída por milhões de pequenas partículas magnéticas e que detém toda a informação sobre o cartão, assim como sobre o titular e a entidade emissora.

Tal como acontece com o chip EMV, caso a banda magnética seja passada pelo terminal de pagamento automático, o utilizador apenas necessita de introduzir o seu código PIN e a transação será efetuada.

No entanto, por vezes a leitura da banda magnética não é realizada devido a algum problema decorrente do facto de estar danificada ou de alguma informação poder ter sido apagada. Nestes casos, o ideal será contactar a entidade emissora e pedir um novo cartão.

10. Código de segurança (CVV)

Outro número do cartão de crédito é o código de segurança que também visa prevenir fraudes. Este serve para proteger os dados do titular do cartão para pagamentos que não necessitem do cartão físico (tais como compras online).

Corresponde aos três números (ou quatro, caso se trate de um cartão da rede American Express) inscritos na parte de trás do seu cartão de crédito e que devem ser introduzidos quando lhe é pedido para poder efetuar um pagamento através da Internet.

Agora que já sabe o que significa cada número do cartão de crédito, informe-se também sobre as vantagens deste produto. Sabia que pode acumular milhas aéreas num cartão e trocá-las por descontos em viagens ou até por uma passagem aérea gratuita? E que pode ter descontos numa rede de parceiros? Ou até que pode reaver parte do dinheiro que gasta com o seu cartão (funcionalidade designada por cashback)?

Um cartão de crédito pode ainda ter seguros gratuitos associados, pode não ter anuidade e pode até nem precisar de mudar de banco. Os benefícios são diversos, pelo que é importante tomar uma decisão informada e consciente.

No entanto, deve ainda atentar aos custos associados, às comissões de levantamento a crédito (cash advance) e à taxa de juro que é aplicada ao produto escolhido, para não ter dissabores no futuro.

Rute Claro

Sobre Rute Claro

Formada em Gestão de Marketing, a Rute especializou-se em Comunicação, Marketing e Publicidade. Através do gosto que tem pela escrita, pretende demonstrar aos portugueses que os produtos e serviços financeiros não são um bicho de sete cabeças e que é, de facto, possível poupar.

Comentários