Casas pré-fabricadas: que opções de financiamento existem?

|Posted by | Crédito à Habitação, Todos os Artigos
Tags: , , , , ,

Casas pré-fabricadas

As casas pré-fabricadas são uma possibilidade a considerar para quem procura comprar casa. Podem ser feitas à sua medida ou tem a opção de escolher um modelo já existente, mas quais são os fatores a ponderar para a escolha deste tipo de habitação? E quais são as soluções de financiamento existentes no mercado? Descubra tudo neste artigo.

Quais as diferenças legais entre comprar uma casa tradicional ou pré-fabricada?

Em termos legais, a compra de uma casa pré-fabricada ou a construção de uma habitação não varia, sendo igualmente necessário apresentar um projeto de arquitetura na Câmara Municipal para que esta emita um alvará de construção e, após a finalização das obras, obter uma licença de habitação.

Também é necessário registar o imóvel na Conservatória do Registo Predial e, por ser uma habitação, poderá também ser dada como hipoteca numa garantia bancária para um crédito à habitação.

Assim, se procura comprar uma casa – sendo esta mais tradicional ou pré-fabricada – pode pedir propostas para crédito à habitação, para que encontre um financiamento adequado às suas capacidades de pagamento e com taxas de juro mais competitivas.

6-meses-de-telecomunicacoes6-meses-de-telecomunicacoes6-meses-de-telecomunicacoes

Quais os critérios para escolher uma casa pré-fabricada?

Existem muitas opções de casas pré-fabricadas em Portugal, mas a escolha de uma destas habitações não passa apenas pela sua aparência estética. Saiba alguns dos critérios mais relevantes.

1. Fabricante

A escolha do fabricante é muito importante, seja pela sua reputação como pela qualidade do serviço. No entanto, há outras características para escolher o fabricante mais indicado:

  • A proximidade, para evitar custos acrescidos com as deslocações e o transporte do material;
  • A oferta disponibilizada e respetiva possibilidade de personalização;
  • O preço das casas pré-fabricadas.

Aconselhamos a comparar os diversos fabricantes, sendo que em Portugal alguns dos mais conhecidos são a Goodmood, a KITUR, a VanguardOption, a Fábrica das Casas ou a Rusticasa.

2. Projeto arquitetónico

Existem casas pré-fabricadas para cada estilo: desde as mais clássicas às mais modernas e das mais rústicas às mais urbanas. A escolha irá depender da sua preferência e da localização (poderá existir alguma política de paisagem urbanística na localização pretendida que vise, por exemplo, manter o aspeto semelhante das habitações).

3. Interior da habitação

Deve comparar diversos planos interiores para escolher a casa ideal para si. Se pretende constituir família, deverá optar por uma habitação maior ou que possa ser alargada sem muitos custos associados no futuro. Se algum familiar tem problemas de mobilidade, opte por escolher entre casas pré-fabricadas sem escadas ou pisos superiores.

4. Manutenção e cuidados a ter

Alguns tipos de casas pré-fabricadas requerem mais manutenção e cuidados do que outras. Por exemplo, uma casa de madeira requer um tratamento completo adequado às variações climáticas.

Informe-se sobre as especificidades do imóvel que pretende comprar com o fornecedor, para tomar uma decisão mais informada e consciente.

Quais as vantagens e desvantagens das casas pré-fabricadas?

Tal como na escolha de uma habitação tradicional, é preciso considerar as vantagens e desvantagens das casas pré-fabricadas.

Como principais vantagens destacamos:

  • Rapidez na construção;
  • Eficiência energética;
  • Ecologicamente mais responsável;
  • Mais barato do que uma habitação tradicional;
  • Qualidade garantida devido às inspeções;
  • Flexibilidade em adicionar módulos que correspondem a novas divisões.

Por outro lado, também existem desvantagens, nomeadamente:

  • Custos de transporte (daí ser importante que escolha um fornecedor mais perto de si);
  • Investimento inicial mais elevado do que a compra de materiais para as obras de uma casa tradicional (por norma, as obras são feitas em fases e aliviam o orçamento);
  • Menor versatilidade em termos de estilos e módulos disponíveis;
  • Maior dificuldade na obtenção de financiamento especializado para casas pré-fabricadas.

Existe financiamento específico para casas pré-fabricadas?

As instituições financeiras estão cada vez mais disponíveis para conceder crédito à habitação para casas pré-fabricadas, uma vez que esta alternativa tem ganho cada vez mais adeptos no mercado português. No entanto, as soluções deste tipo de financiamento específico nem sempre são apresentadas nos canais digitais dos bancos.

A única instituição que atualmente apresenta um empréstimo específico para comprar casas pré-fabricadas é a Caixa Geral de Depósitos. O produto Crédito Habitação – Casas Pré-Fabricadas da CGD é direcionado para comprar, construir ou fazer obras em casas pré-fabricadas, que poderá ser a sua habitação própria permanente ou casa de férias.

O prazo de pagamento estende-se até aos 25 anos, desde que a idade máxima dos titulares do crédito não ultrapasse os 80 anos no final do pagamento. Já o montante mínimo de financiamento é de 5 mil euros e o montante máximo é variável:

  • Caso de trate de uma habitação própria permanente, o montante vai até aos 80% do valor de avaliação e até aos 90% do valor de investimento;
  • Se for para uma habitação própria secundária, o montante pode ir até aos 80% do valor de avaliação e até aos 80% do valor de investimento.

A Caixa Geral de Depósitos exige, como garantia bancária, a hipoteca da casa pré-fabricada e permite que o cliente escolha entre taxa fixa ou variável. Os clientes podem ainda obter uma bonificação no spread caso subscrevam pacotes de produtos e serviços deste banco, podendo o spread reduzir-se entre 0,20 e 0,25 pontos percentuais.

A escolha entre opções de financiamento deve ser tomada de forma consciente e informada, tal como a escolha da sua habitação. Como tal, aconselhamos a comparar todo o mercado e a pedir propostas de empréstimos para comprar casa para que consiga encontrar aquele que melhor se enquadra nas suas necessidades.

Independentemente de optar por um financiamento específico para casas pré-fabricadas ou por um crédito à habitação tradicional, deve sempre ter atenção à sua taxa de esforço. O ideal será que esta não ultrapasse os 33%, para que consiga pagar as suas prestações mensais sem desequilibrar as suas finanças.

Rute Claro

Sobre Rute Claro

Formada em Gestão de Marketing, a Rute especializou-se em Comunicação, Marketing e Publicidade. Através do gosto que tem pela escrita, pretende demonstrar aos portugueses que os produtos e serviços financeiros não são um bicho de sete cabeças e que é, de facto, possível poupar.

Comentários