Débito direto: vantagens e desvantagens

|Posted by | Produtos Bancários, Todos os Artigos
Tags: , , , , ,

Débito direto

Como muito provavelmente já deve ter conhecimento, o débito direto é uma modalidade de pagamento não obrigatória, geralmente de serviços, que consiste em debitar diretamente um determinado montante da conta à ordem de quem contrata essa modalidade, não sendo necessária qualquer ação por parte de quem paga.

Prestações de produtos bancários – como cartões de crédito – serviços de telecomunicações, eletricidade, seguros ou água são alguns dos exemplos que podem ser pagos através desta modalidade.

Mas que vantagens e desvantagens estão associadas aos pagamentos através de débito direto? Ora vejamos. 

Vantagens da Utilização do Débito Direto

Apesar de os portugueses ainda verem este tipo de transação com algum ceticismo, a verdade é que este traz consigo diversos benefícios, tais como:

1. Podem ser impostos limites

Os clientes que pretendam impor limites relativamente ao débito direto podem fazê-lo através de uma caixa automática Multibanco (ATM) e seguir os seguintes passos:

“Débitos Diretos” “Autorização de Débito Direto” “Alteração da Autorização” ” Montante Máximo” ou “Data Limite”.

2. A transação pode ser anulada

De acordo com a legislação em vigor, “se o devedor não concordar com determinada cobrança efetuada ao abrigo de uma Autorização de Débito em Conta (ADC) válida, tem 8 semanas após a data do débito para solicitar o reembolso junto do Prestador de Serviços de Pagamento (PSP). Em caso de inexistência de uma ADC válida concedida a um determinado credor, o devedor tem 13 meses após a data do débito para efetuar o pedido de reembolso junto do seu PSP.

O banco, por seu turno, dispõe de dez dias úteis, desde o pedido de reembolso, para repor a quantia ou recusar o pedido. Portanto, pode sempre cancelar uma autorização pré-concedida numa ATM.

3. É cómodo e gratuito

Após a adesão a um serviço de débito direto, não tem de se preocupar mais com a data de pagamento nem precisa de se deslocar para o mesmo ser feito, uma vez que este é automático. Para além disso, este serviço não imputa nenhum custo ao cliente.

4. Ter maior controlo e planeamento do orçamento mensal

Deve ir confirmando, no extrato mensal, se os pagamentos estão a ser feitos conforme o combinado. Desta forma, conseguirá controlar melhor as suas finanças pessoais, pois consegue planear a data do pagamento por débito direto e usar estrategicamente a conta bancária consoante a data de saída e entrada de capital.

Outra vantagem do débito direto é que está fora da “zona de perigo” no que toca a pagar multas por atraso no pagamento de contas e ver cortados os serviços por incumprimento dos deveres do contrato. As probabilidades de se esquecer de liquidar descem consideravelmente. 

5. Segurança no pagamento

A grande maioria dos pagamentos através de débito direto é segura. No entanto, prefira sempre entidades certificadas com selo de garantia de qualidade e segurança, assim como websites que comecem com o protocolo “https”.

Desvantagens da Utilização do Débito Direto

No entanto, como está patente no romance policial de Johannes Mario Simmel, “nem só de caviar vive o homem” e, como tal, os pagamentos por débito direto também têm o reverso da medalha: 

1. Possibilidade de erro

A grande desvantagem do débito automático é a possibilidade de existir cobrança indevida por parte do banco. É importante estar atento ao extrato da sua conta e reparar se os débitos mensais estão a ser devidamente realizados. Em caso negativo, há burocracias a desencadear para reverter esta operação.

2. Ter menos controlo e haver mais facilitismo

Apesar de o débito direto se constituir como um método de pagamento que o deixa descansado em termos de prazos de pagamentos, convém continuar, pelo menos de vez em quando, a controlar a sua conta bancária, de modo a garantir que tem capital suficiente para o pagamento automático se realizar.

Caso contrário, se não tiver saldo suficiente na sua conta ou este for negativo (a chamada “conta a descoberto”), o banco pode cobrir essa despesa, mas depois cobra-lhe comissões ou taxas por essa operação. 

Para além disso, com o pagamento automático existe sempre a hipótese de se cair no esquecimento, parando de procurar serviços mais económicos ou eficientes.

3. Pagamentos sem autorização

Apesar de os termos do débito direto serem acordados diretamente entre o cliente e o fornecedor (assim se encontra estipulado desde 2014), a facilidade deste serviço é de tal modo ampla que, infelizmente, pode dar-se o caso de alguém poder aderir em nome de outra pessoa, fornecendo o NIB de outro cliente.

Se desconfiar dessa possibilidade, deve prestar atenção ao saldo da conta bancária e cancelar imediatamente se observar um débito não autorizado. Conheça aqui as burlas financeiras mais comuns em Portugal.

Como pode constatar, atualmente são mais as vantagens do que as desvantagens relativamente a aderir a um serviço de débito direto. E isto é ainda mais verdade em processos de solicitação de soluções de crédito. Se precisa de um empréstimo, mas tem receio de pedir, veja este vídeo de como fazê-lo através do ComparaJá.pt.

Frederico Moura Martins

Sobre Frederico Moura Martins

Formado em Ciências da Comunicação e especializado em Ciência Política, o Frederico iniciou o seu percurso profissional em jornalismo e, posteriormente, em produção de conteúdos digitais. Procura aplicar a sua paixão por contar histórias na desmistificação da complexidade dos produtos e serviços financeiros para ajudar os portugueses a poupar e a tomar decisões informadas e conscientes nos diferentes âmbitos das suas Finanças Pessoais.

Comentários