Menu
Ligue
Ligue 211 165 765 Seg - Sex: 10h às 19h
seguro contra todos os riscos

Seguro contra todos os riscos

Saiba tudo sobre o melhor seguro automóvel contra todos os riscos e qual é o melhor para si

Seguro Auto

Na nomenclatura do seguro automóvel, como a própria Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões refere, não existe algo chamado de seguro contra todos os riscos, sendo que oficialmente é apelidado de seguro danos próprios. Portanto, quando estiver a analisar o seu seguro automóvel em busca de uma protecção não só contra danos de terceiros, mas de danos próprios, então é de um seguro com este nome que tem que procurar.

A designação de seguro contra todos os riscos não é permitida, até porque, especificamente falando, um seguro de danos próprios não cobre necessariamente tudo. Depende das coberturas que quiser acrescentar. Por exemplo, pode ter um seguro de danos próprios que cubra casos de embates ou capotamentos, mas que omita casos de fenómenos naturais (por exemplo, inundações ou quedas de árvores) o que, nesse caso, não torna esse seguro num seguro contra todos os riscos. Em suma, esta designação passou a ser a designação mais usada, embora legalmente deva sempre ter em atenção à nomenclatura de seguro danos próprios.
Por lei, ter seguro automóvel é obrigatório. Normalmente, este tipo de seguro dos veículos é apelidado de seguro de responsabilidade civil automóvel ou, de forma mais corrente, seguro contra terceiros. O decreto-lei n.º 291/2007, de 21 de agosto torna-o obrigatório e todos os proprietários de veículos têm que o ter. É o seguro automóvel mais básico e, grosso modo, cobre danos materiais e pessoais causados a terceiro ou danos causados a passageiros da própria viatura.

O seguro contra todos os riscos pressupõe uma proteção mais completa. Dependendo dos tipos de cobertura contratados, o seguro automóvel contra todos os riscos não cobre só os danos causados a terceiros, mas também danos causados ao próprio veículo, quando a culpa é do beneficiário do seguro. Ou seja, imaginando que se encontra numa situação de sinistro (por exemplo, num embate) em que a culpa se encontra do seu lado, caso possua um seguro contra todos os riscos, então mesmo assim está protegido pelo seguro. Não o estaria caso só tivesse contratado o seguro contra terceiros.
Em primeiro lugar, tem que ter em atenção que as coberturas presentes no seguro automóvel contra todos os riscos variam de seguradora para seguradora e nem todas oferecem o mesmo. No quadro seguinte, apresentamos uma lista das coberturas mais comumente consideradas neste tipo de seguro. Contudo, antes de contratar este seguro de danos próprios, deve sempre verificar se estão inseridas todas as coberturas que deseja.
Cobertura Presente no seguro?
Danos a terceiros
Danos ao próprio ✓ 
Capotamento, choque e colisão ✓ 
Furto ou roubo ✓ 
Fenómenos da natureza ✓ 
Incêndio
Quebra isolada de vidros  ✓
Perda total  ✓
Atos de Vandalismo   ✓ 
Sim, esta é uma das coberturas possíveis num seguro automóvel contra todos os riscos. Por perda total do veículo pressupõe-se que a viatura que estava a utilizar antes do acidente já não vai poder ser utilizada depois do sinistro. Isto pode ocorrer devido a três fatores:

  • Razões técnicas: quando a reparação da viatura em questão é impossível;
  • Razões de segurança: quando o veículo, mesmo tendo sido reparado, não apresente condições de segurança para circulação;
  • Razões económicas: é preciso medir bem o valor da reparação e conjugá-la com a do automóvel para perceber se faz sentido ou não a indemnização;
Se formos a atentar na modalidade de seguro de danos próprios, a perda total do veículo e a respetiva indemnização a receber está inscrita nas cláusulas do contrato, relacionando-se com o capital seguro e a sua desvalorização quando ocorreu o sinistro. Daqui também se deduz a franquia a pagar, assim como, se o cliente optar por ficar com ele, o valor do salvado.
Em Portugal são várias as seguradoras que oferecem seguro automóvel contra todos os riscos. Para que fique a conhecer algumas das opções de empresas do ramo que prestam este tipo de serviço específico dentro deste produto, compilamos para si uma lista das mesmas:

  • Ageas Seguros;
  • Allianz;
  • Fidelidade;
  • Logo;
  • Mapfre;
  • Nseguros;
  • OK Teleseguros;
  • Seguro Directo;
  • Tranquilidade
Não estando listadas todas as seguradoras, ressalva-se que ainda há outras que também oferecem este tipo de serviço.
Dependendo da seguradora onde contratar o seguro automóvel contra todos os riscos, pode consegui-lo para um rol variado de viaturas. Claro que todas têm ofertas para carros, mas outras também possuem seguro moto e mesmo seguro de danos próprios para autocaravanas.
Há casos em que a cobertura, mesmo num seguro contra todos os riscos, não chega. Por outras palavras, há situações muito específicas que, a serem provadas, o segurado pode perder o direito à indemnização, mesmo tendo um seguro danos próprios muito completo. Entre estas situações estão:

  • Situações de guerra, golpes de estado, revoluções ou outras que se encontrem descritas na apólice deste seguro;
  • Sinistros que se dêem quando o veículo estava num serviço diferente e mais arriscado do que aquele para que originalmente foi contratado;
  • Danos causados aquando de cargas e descargas de objetos transportados na viatura;
  • Estragos causados por carga que esteja mal acondicionada;
  • Acidentes que tenham lugar aquando do transporte de objetos ou atividades em que a estabilidade do veículo ou o seu domínio sejam ameaçadas;
  • Nas coberturas não se consideram os danos causados por defeitos de construção, reparação, manutenção ou má conservação da viatura em questão;
  • Danos resultantes do meio ambiente, nomeadamente causados por poluição;
  • Sinistros ocorridos em consequência de tentativa de suicídio ou apostas, entre outros;
  • Danos ministrados ao veículo quando o condutor se encontra em estado de demência;
  • Sinistros em que o segurado tem um nível de álcool ou de drogas no sangue superior ao permitido por lei;
  • Possivelmente poderão não estar cobertos casos em que o veículo sofra danos em autódromos ou circuitos de pista fechada;
A melhor opção é, sem dúvida, ler sempre as condições apresentadas pela seguradora e atentar a estas possíveis exclusões e depois considerar estes fatores para a contratação do seguro contra todos os riscos.
Como em qualquer outro seguro há vários fatores que concorrem para o cálculo do preço do seguro contra todos os riscos. A seguradora, quando avalia o beneficiário e o prémio a pagar, tem que ter uma ideia dos riscos que está a acarretar. Portanto, fatores como a idade do condutor, o tempo que tem de carta de condução, a zona onde circula, o tipo de veículo, o seu estado de conservação, entre outros, são contemplados.

Num seguro automóvel contra todos os riscos, a franquia também tem um peso importante no valor de prémio a pagar. Por franquia, entende-se o valor que o beneficiário está disposto a pagar com capitais próprios em caso de sinistro. Imaginemos o caso de um sinistro com um custo de 3.000€ e uma franquia de 2%. O beneficiário entraria aqui com 60€ e a seguradora com o restante. Obviamente, quanto maior a franquia, menor o risco para a seguradora e, consequentemente, menor o valor do prémio a pagar.

Por fim, o valor do prémio a pagar neste tipo de seguro automóvel contra todos os riscos, também dependerá das coberturas que forem contratadas. Quanto mais coberturas juntar ao seu seguro, maior o risco de um sinistro que as envolva acontecer e, logo, maior o risco da seguradora ter que pagar por ele. Portanto, o número de coberturas, sendo maior ou menor, influenciará o preço do seguro contra todos os riscos.
Há vários fatores a considerar quando pondera se deve ou não optar por um seguro contra todos os riscos. Em primeiro lugar, deve analisar bem os riscos a que se dispõe estar ou não protegido. Se acha que as coberturas que um seguro de danos próprios não fazem sentido para si, então, sem dúvida, pode optar pelo seguro de responsabilidade civil. Até porque, economicamente, este é um seguro mais em conta para a carteira.

No entanto, é preciso ter em atenção que se um dos sinistros indicados no caso de danos próprios tiver lugar, não se vai encontrar coberto e, como tal, vai ter que arcar com os custos sem a protecção de qualquer seguro.

Portanto, tenha sempre em atenção o valor da sua viatura, o seu historial de sinistros, o historial de sinistros nas zonas onde circula, a exposição da zona onde vive a fenómenos da natureza que possam impactar o veículo, entre outros fatores, na altura de considerar se deve ou não adquirir um seguro contra todos os riscos. Se vir que, considerando todos estes fatores, faz sentido ter este tipo de seguro, então a sua aquisição é, definitivamente, uma mais-valia.
customerpromise.alt

Consiga as melhores condições no Seguro Auto

Para além de agregarmos e compararmos todas as ofertas existentes no mercado português, apresentamos também as características e vantagens de cada produto.
Desta forma, garantimos que os nossos utilizadores conseguem tomar uma decisão informada, beneficiando das melhores condições para o seu perfil e necessidades
Facilitamos todo o processo de análise e comparação do mercado ao permitir o acesso, de forma intuitiva e em menos de 1 minuto, a todos os custos e condições contratuais de cada solução.