Seguro Automóvel
Assegure que o seu veículo conta com a melhor proteção, ao menor preço

Compare o mercado e poupe em média 30%
Junte-se aos mais de 500.000 portugueses que já compararam connosco
Perguntas frequentes
O que é o seguro carro e qual a sua importância?
Devido ao elevado número de veículos em circulação, existem vários riscos associados à sua condução. Imprevistos acontecem e ninguém está livre de poder envolver-se num acidente de viação. Assim sendo, o seguro carro tornou-se essencial para proteger eventuais indemnizações que possam advir de um sinistro ou de outro acontecimento que envolva o seu carro.

Para qualquer proprietário de um veículo, o seguro carro é obrigatório por lei, sem o qual é permitido circular em via pública. Em termos legais, a cobertura de responsabilidade civil (também conhecida por seguro contra terceiros) é a subscrição mínima necessária para que possa utilizar o seu veículo. Se tiver sido o culpado do sinistro, esta garantia previne o pagamento de indemnizações, por parte da companhia de seguros, a todas as vítimas que possam ter sofrido algum dano.

A falta de seguro carro pode implicar a apreensão do veículo, o pagamento de uma coima e, em caso de ser considerado responsável por um sinistro, terá de pagar as respetivas indemnizações aos lesados.

Se procurar por uma proteção acrescida, pode optar por contratar outras coberturas. Quebra de vidros, furto e roubo, choque, colisão e capotamento, são algumas das coberturas facultativas mais procuradas. As designações e os valores variam entre seguradoras, mas quanto maior a proteção, naturalmente que o valor do prémio será mais elevado.
Quais são as companhias de seguro de carro?
Em Portugal, há um conjunto de seguradoras de carro onde pode subscrever a melhor proteção para o seu veículo:

Existem outras seguradoras que oferecem este tipo de produtos, daí ser essencial fazer uma pesquisa mais alargada para conhecer toda a oferta. Posto isto e, tendo em conta as suas necessidades, é fundamental que analise as propostas de todas elas, para que possa escolher a melhor solução para si, ao melhor preço. E lembre-se: quanto mais coberturas pretender adicionar à sua apólice, mais elevado será o custo a pagar pelo seu seguro carro.
Que tipos de seguro para carros existem?
Relativamente à oferta de seguro para carros, estes dividem-se em dois grandes campos:

  • seguro de responsabilidade civil (também conhecido como seguro contra terceiros);
  • seguro contra todos os riscos (vulgarmente designado por seguro de danos próprios).
No entanto, tenha em atenção que apesar deste último ser “contra todos os riscos”, nem todas as seguradoras garantem a cobertura total ou de todas as eventualidades que possam advir. Assim sendo, é importante simular seguro de carro e analisar ao detalhe quais as garantias que lhe são concedidas por um produto desta tipologia. Não obstante, estas podem variar entre as companhias de seguro carro existentes.
Qual a oferta de seguro para carros antigos?
É proprietário de um carro com 25 ou mais anos? Há algumas companhias de seguro de carro que oferecem um produto indicado para o seu veículo. Para ser considerado um clássico e poder contratar esta solução, podem-lhe ser pedidos alguns requisitos, além da idade mínima da viatura. Como por exemplo:

  • Proprietário tem de ter mais de 25 anos;
  • Possuir carta de condução há mais de dois ou cinco anos;
  • Ter uma inspeção válida dessa viatura;
  • Deter uma outra viatura de utilização diária, com seguro válido. O automóvel clássico não pode ser utilizado diariamente.
Os seguros para carros antigos são, geralmente, mais acessíveis do que para viaturas de utilização diária. O facto de dar menor uso ao seu carro clássico é um fator determinante para que as seguradoras considerem este veículo como tendo menos riscos associados.

Tal como acontece com os carros de utilização diária, o prémio vai variar consoante o tipo de cobertura contratado e, no caso dos clássicos, até pode usufruir de isenção do Imposto Único de Circulação (IUC). Além disso, os veículos fabricados antes de 1960 estão isentos de Inspeção Periódica Obrigatória (IPO).
Como posso fazer seguro de carro?
Em primeiro lugar é essencial conhecer todas as companhias de seguro carro existentes no mercado. De seguida, defina quais as coberturas e o valor do prémio que está disposto a pagar. Tenha em atenção que quanto mais coberturas incluir na sua apólice, mais elevado será o valor do prémio a pagar.

Tem dúvidas sobre quanto custa o seguro de carro? Então o melhor será mesmo simular seguro carro para ter uma ideia, de acordo com o seu perfil e as caraterísticas do seu veículo, qual o prémio associado ao produto que pretende aderir.

Não obstante, é fulcral que leia com toda a atenção as informações pré-contratuais e contratuais relativas ao produto que está prestes a subscrever. Na hora de contratar um seguro do carro, são vários os documentos que deve agilizar para o efeito:

  • Documentos do tomador do seguro: cartão de cidadão ou bilhete de identidade válido, bem como a carta de condução válida;
  • Documentos do veículo: livrete ou documento único automóvel, título de registo de propriedade e, ainda, a ficha de inspeção.
Como saber se carro tem seguro?
Uma das formas de ver se carro tem seguro é através da matrícula. Por exemplo, se alguém lhe bateu na sua viatura e fugiu, mas uma testemunha tenha fixado a matrícula pode, através desta, consultar o “cadastro” desse veículo. Ao inserir a matrícula no site ou na app “Tem Seguro?” da Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões (ASF), pode consultar os dados relativos ao veículo que provocou o sinistro:

  • Nome da seguradora para carros;
  • Número da apólice;
  • Data de início do seguro;
  • Data de fim do seguro.
Com esta informação, poderá entrar em contacto com a seguradora onde esse veículo está registado e proceder ao pedido de indemnização pelos danos provocados.

Esta ferramenta também pode ser utilizada para consultar o historial de um carro em segunda mão que esteja a pensar em adquirir.
Quais os documentos que comprovam a validade do seguro de carro?
O Certificado Internacional Seguro Automóvel, mais conhecido como carta verde, o certificado provisório e o recibo que comprove o pagamento do prémio são os documentos que definem a validade do seu seguro do carro.

No entanto, a partir de 1 de julho de 2020, o Certificado Internacional Seguro Automóvel deixou de ser impresso em folha verde e passou a ser uma folha branca. Esta alteração teve como objetivo poder simplificar alguns procedimentos para os tomadores do seguro de carro, que podem agora receber a carta verde por correio eletrónico e imprimi-la a preto e branco, evitando assim possíveis atrasos no correio convencional.
Como pagar seguro carro?
O pagamento do prémio relativo ao seguro de carro varia consoante a entidade com a qual o tomador do seguro celebrou o contrato.

Regra geral, o prémio pode ser pago anualmente ou por prestações mensais, trimestrais ou semestrais. Ao acordar com a seguradora a amortização através de fracionamento, o preço do seguro carro será diluído por várias prestações, dependendo da modalidade escolhida.

A desvantagem para o pagamento em prestações está na possibilidade de haver esquecimento na amortização de um desses montantes. No caso de ter um sinistro e o pagamento da apólice não estiver em dia, os custos associados a esse acidente poderão não ser cobertos pela sua companhia de seguros.

Todavia, uma forma de evitar que se esqueça de pagar o seguro carro é escolher o débito direto como modalidade de pagamento.

Aliás, a maioria das seguradoras para carros permite aos clientes que paguem o seu seguro da forma que mais lhes convém. O pagamento também pode ser feito através do Paypal, MBWay, cartão de crédito ou por multibanco.
Posso transferir seguro de carro?
Existem dois cenários em que é possível transferir o seguro do seu veículo:

  • Na compra de um novo automóvel;
  • Ao mudar para outra seguradora para carros.
No primeiro cenário, o cliente deverá contactar a seguradora e negociar as condições para a sua nova viatura. Geralmente, este processo de transferência é gratuito, mas poderá implicar outros custos decorrentes das novas condições relativas ao novo carro. De salientar que tem até 120 dias para proceder à transferência do seguro para o outro veículo.

No último cenário, só pode efetuar essa transferência no caso de ter chegado ao fim do contrato ou, se pretender fazê-lo antes desse período terminar, apenas poderá fazê-lo apresentando justa causa.

Não obstante, importa alertar que, ao vender a sua viatura, não é possível transferir seguro de carro para o novo proprietário. Na prática, o contrato anteriormente firmado termina às 24 horas do dia da venda do veículo, devendo a seguradora estar a par do negócio.
Como cancelar seguro do carro?
Antes de decidir cancelar o contrato, é essencial que leia as informações relativas ao processo de cancelamento que deverão constar na sua apólice.

No caso de ter um contrato de um ano, só ao final desse período é que o cliente pode decidir se quer ou não renovar a apólice. Se essa não for a sua vontade, deve comunicar à seguradora a intenção de terminar o contrato com, pelo menos, 30 dias de antecedência. Também pode optar por deixar de efetuar o pagamento o prémio do seguro carro e este será anulado.

A companhia de seguros de carro apenas devolve o valor do prémio em situações de perda total da viatura ou em resultado da venda do veículo.

Todavia, se a sua vontade for cancelar o contrato antes de terminar, só poderá fazê-lo alegando justa causa, que deverá ser devidamente fundamentada. Este cenário pode dar-se quando o carro segurado é abatido ou quando a matrícula do veículo deixa de existir. O cancelamento por justa causa pode ser feito em qualquer altura. No caso de já ter pago o prémio referente a todo o ano de contrato, o cliente tem direito a receber o estorno, isto é, o montante que o tomador do seguro pagou de adiantado e não chegou a usufruir.

Em contexto de venda, o cliente deverá entregar à companhia de seguros para carros a carta verde e o respetivo dístico, a prova de que vendeu a viatura e o formulário de anulação (que poderá solicitá-lo à própria seguradora).
Qual o melhor seguro de carro?
Encontrar o melhor seguro para a sua viatura não é tarefa fácil. Por um lado, existe uma vasta oferta de entidades que oferecem este tipo de produtos e apresentam prémios distintos para as mesmas coberturas, nomeadamente a garantia mínima obrigatória de responsabilidade civil. Por outro lado, o valor do prémio vai depender de diversos fatores, entre os quais:

  • Idade e perfil do condutor (incluindo o histórico de sinistros e a experiência ao nível da condução);
  • Caraterísticas da viatura (marca, ano de fabricação, existência de sistema de alarme);
  • Zona de residência e local onde é estacionado;
  • Tipo de coberturas a contratar;
  • Franquia (quanto maior, menor o custo do seguro);
  • Sistema Bonificação (Bónus e Malus, que se reflete no agravamento ou na redução do prémio do seguro, consoante o historial de sinistros);
Claro que, quanto menos coberturas contratar, mais fácil será ter um seguro de carro mais barato. Tendo em conta as suas necessidades, é aconselhável que consulte as ofertas de todas entidades e procure simular seguro de carro. Ao comparar todo o mercado, mais fácil será para si conseguir a melhor proteção, ao melhor preço.

Conteúdo Revisto por António Quintela em 

Managing Director Seguros

Caso se depare com um serviço de uma seguradora que não esteja dentro do que lhe foi garantido, pode deixar as suas reclamações junto da ASF . Este trata-se do regulador de seguros, sendo a entidade indicada para apontar estas queixas. Qualquer responsabilização por eventuais dados inexatos existente no nosso website não nos poderá ser imputada, devendo as informações veiculadas pelas instituições prevalecer naqueles casos em que se verifiquem discrepâncias. Agradecemos uma leitura atenta dos nossos termos e condições, bem como da nossa política de privacidade.