Crédito consolidado com hipoteca: em que situações compensa?

|Posted by | Crédito à Habitação, Crédito Pessoal, Todos os Artigos
Tags: , , , ,

Crédito consolidado com hipoteca

Quem tem uma casa hipotecada (e, logo, um crédito habitação para reembolsar) sabe o quão pesado se pode tornar este encargo numa altura de crise. Seja para quem se encontra endividado ou para quem quer prevenir uma situação como esta, o crédito consolidado com hipoteca pode ser uma solução de poupança.

Em que consiste o crédito consolidado com hipoteca?

O crédito consolidado consiste num tipo de empréstimo que permite juntar diversos créditos que se tenha em simultâneo num só, agregando-os num só banco ou instituição financeira, o que permite reduzir a mensalidade (nalguns casos até 60%) e alargar o prazo de pagamento, ficando-se com uma só prestação, o que resulta num alívio do orçamento mensal.

A diferença entre um crédito consolidado com hipoteca e sem hipoteca tem que ver precisamente com o facto de o primeiro implicar dar um imóvel como garantia, ao passo que este último não.

Normalmente, por implicar a concessão de uma garantia por parte do consumidor, o crédito consolidado com hipoteca possui melhores condições (ao nível da taxa de juro) do que quando assim não acontece. É natural que assim seja, pois, ao dar a sua casa como colateral, está a melhorar a sua probabilidade de ser aprovado no crédito e acaba por estar a dar mais segurança ao banco.

Além disso, e precisamente porque o cliente dá um bem de valor tão elevado como uma casa para garantia, normalmente este tipo de crédito consolidado costuma ser aprovado mais rapidamente, tornando-se assim ideal para quem precisa de reestruturar as suas finanças urgentemente.

Porém, há que ter atenção ao fazer um crédito consolidado com hipoteca: em caso de incumprimento, a casa será utilizada para reembolso. Esta é, sem dúvida, uma desvantagem deste tipo de empréstimo.

Como solicitar um crédito consolidado com hipoteca?

Tomemos como exemplo o caso da família Fontes, que possui um crédito à habitação de uma casa no valor de 300 mil euros e cuja mensalidade é de 700 euros, um crédito automóvel com uma prestação de 350 euros e ainda um crédito para obras que contraiu para remodelar a cozinha e do qual paga 200 euros por mês.

Portanto, no total, esta família possui 1250 euros em encargos mensais com créditos. Sendo que o seu rendimento total ronda os 2000 euros e tratando-se de um agregado familiar composto por quatro pessoas, qualquer emergência financeira que surja é suficiente para deixar os Fontes numa situação delicada.

Supondo-se que desejariam recorrer ao crédito consolidado com hipoteca, juntando estas três dívidas numa só, o que é que esta família precisaria de fazer?

Em primeiro lugar, para que o seu pedido de crédito consolidado com hipoteca fosse aprovado com sucesso, teriam de ter noção do valor de mercado da sua habitação e saber concretamente quanto é que ainda deviam ao banco.

Note-se que se o montante em dívida for muito elevado relativamente ao valor de mercado da casa, então será mais difícil fazer um crédito consolidado com hipoteca.

Em segundo lugar, necessitariam de saber qual a instituição que lhes oferece as melhores condições. Para tal, a família Fontes poderia recorrer ao simulador de crédito consolidado do ComparaJá.pt, mediante o qual, através da inserção de alguns dados (tais como o valor dos encargos que possuem com créditos e afins) podem consultar gratuitamente toda a oferta existente no mercado e aderir online, rapidamente e sem quaisquer custos.

Ao fazer um crédito consolidado com hipoteca, as prestações mensais dos Fontes – que serão agregadas numa só -, que atualmente se cifram em 1250 euros, podem passar para 750 euros, tratando-se de uma redução muito significativa de 40%.

Tenha atenção:

Embora no caso utilizado como exemplo neste artigo se proceda à hipoteca de uma habitação própria permanente (que é, no fundo, a residência permanente da família), esta hipoteca pode ser efetuada sobre uma casa de férias ou qualquer outro segundo imóvel que se detenha.

Ao proceder a um crédito consolidado com hipoteca, esta família não só poupa consideravelmente, como simplifica, em muito, a gestão mensal das suas despesas ao ficar com uma só mensalidade referente a empréstimos.

Para quem o empréstimo da casa se constituiu como o maior encargo financeiro que se detém, esta solução de consolidação pode ser a mais indicada. Contudo, há que assegurar que se cumpre sempre a prestação mensal, sob pena de se perder a casa que, à partida, é o maior investimento financeiro de uma família.

Nair Dos Santos

Sobre Nair Dos Santos

Especializada em Economia Internacional, a Nair iniciou o seu percurso profissional em Marketing Institucional. Alia a sua criatividade ao universo financeiro com o objetivo de ajudar os portugueses a melhorar a sua literacia financeira e contribuir para o desenvolvimento de uma economia sustentável.

Comentários