Crédito habitação jovem: o que oferece o mercado?

|Posted by | Crédito à Habitação, Todos os Artigos
Tags: , , , ,

Crédito habitação jovem

Nos tempos áureos e prósperos da economia portuguesa, muitos bancos ofereciam crédito habitação jovem. Agora, após alguns anos de contenção e reestruturação do sistema financeiro, são muito poucas as instituições que oferecem condições exclusivas e vantagens aos jovens que pretendam comprar casa.

A queda dos salários, as taxas de desemprego jovem, o aumento do preço das rendas e das habitações são alguns dos motivos que levam ao adiamento da saída de casa dos pais por parte dos portugueses com idades inferiores a 30 anos.

Para estes jovens, a solução é apenas uma: comparar todo o mercado, perceber qual a instituição financeira com o financiamento mais atrativo consoante as suas condições financeiras e solicitar o crédito. É importante analisar não só as taxas de juro, como ainda saber se existem alguns produtos a contratar para se ter acesso a uma bonificação do spread.

Vejamos então que instituições financeiras dispõem de crédito habitação jovem e que oferecem condições especiais.

Crédito habitação jovem do Crédito Agrícola

Atualmente, o Crédito Agrícola é o único banco que oferece aos seus clientes com idades compreendidas entre os 18 e os 30 anos um crédito habitação jovem.

O crédito habitação jovem desta entidade possui três modalidades distintas: prestações constantes, financiamento de imóveis do Crédito Agrícola e transferências de outra instituição financeira.

1. Prestações constantes

A solução de prestações constantes pode ser solicitada para diversas finalidades: desde aquisição, construção, recuperação ou realização de obras até à compra de um terreno para construção de uma habitação própria permanente.

Este financiamento pode ser para habitação própria permanente ou secundária ou destinada a arrendamento e dispõe de duas opções de pagamento: tradicional – na qual as prestações são constantes, mas com taxas variáveis indexadas à EURIBOR a 12 meses – ou segura – isto é, as prestações são constantes com taxas fixas (de 3, 5, 10 ou 15 anos) para o período inicial, aplicando-se depois uma taxa variável.

Para além disso, os clientes podem ter uma bonificação no spread com este crédito habitação jovem através da subscrição de um destes dois pacotes: o Pacote Cliente – no qual é necessário que o consumidor seja Associado, devendo também ser cliente deste banco há mais de cinco anos, que domicilie o ordenado e devendo ter o pagamento de despesas periódicas associado – e o Pacote Seguros – no qual contrata o seguro de vida e o seguro multirriscos-habitação nesta instituição.

2. Financiamento para imóveis do Crédito Agrícola

Existem alguns imóveis que são propriedade desta instituição financeira e que oferecem condições de financiamento muito atrativas, nomeadamente a isenção de pagamento das comissões de abertura, avaliação, análise e conversão de registos provisórios em definitivos, bem como a possibilidade de se obter spreads altamente competitivos.

3. Transferência de outra instituição

É ainda possível transferir o crédito em dívida de uma instituição financeira para o crédito habitação jovem do Crédito Agrícola. O montante em dívida mínimo deverá ser de 25 mil euros, podendo o cliente jovem optar por uma taxa de juro fixa ou variável.

Para a obtenção de uma bonificação do spread no crédito habitação jovem apenas é necessário contratar um dos pacotes do banco: o Pacote Cliente ou o Pacote Seguros, acima descritos.

Existem diversas opções quando se trata de transferência de crédito à habitação e todas estas permitem a redução da prestação mensal e o alargamento do prazo de pagamento. No entanto, deverá considerar os custos associados – nomeadamente as comissões de amortização antecipada – que variam entre os 0,5% e os 2% do capital.

Condições especiais para crédito habitação jovem

Existem outras instituições que oferecem condições especiais para jovens que queiram comprar casa.

O Novo Banco e o Millennium bcp oferecem uma bonificação no spread. O Novo Banco permite aos jovens até aos 35 anos terem um desconto direto de 0,1% na sua grelha de spreads. Já o Millennium bcp oferece um desconto adicional de 0,20% no spread aos jovens que tenham até 34 anos.

O BPI, por seu turno, dispõe de uma modalidade específica de pagamento vocacionada também para o público mais jovem, designada por “Prestações Mistas”. Durante os primeiros 10 anos do contrato de crédito, a prestação mensal começa por ser muito mais reduzida e vai aumentando progressivamente, concretamente em 0,25% por mês.

Decorridos esses 10 anos, a mensalidade permanece então constante até ao final do contrato (caso as taxas de juro não sofram flutuações no mercado). Esta solução de pagamento permite que a prestação mensal vá aumentando, da mesma forma que é expectável que o rendimento dos jovens também progrida ao longo do tempo.

Independentemente das soluções apresentadas, é sempre importante analisar-se o mercado e perceber que tipos de propostas os jovens conseguem ter. A verdade é que, para além das bonificações no spread, os bancos têm atualmente prazos de pagamento alargados, o que faz com que os jovens consigam ter prestações mensais mais reduzidas.

Condições de crédito à habitação (prazo e idade limite)
Instituição Prazo máximo (anos) Idade máxima (anos) Spread mínimo Bonificação do spread
Abanca 45 75 1,20% Sim
ActivoBank 50 75 1,50% Não
Banco Best 40 75 1,50% Sim
Banco CTT 40 75 1,40% Sim
Bankinter 40 75 1,15% Sim
BPI 50 75 1,50% Sim
CGD 40 80 1,50% Sim
Crédito Agrícola 50 80 1,20% Sim
Deutsche Bank 40 75 1,50% Não
EuroBic Em função da idade 75 1,49% Sim
Millennium bcp 50 75 1,25% Sim
Montepio 40 75 1,55% Sim
Novo Banco 40 75 1,50% Sim
Santander 50 75 1,15% Sim
UCI 40 75 1,75% Não

Informações para Habitação Própria Permanente com loan-to-value (LTV) de 80%.

Com spreads base competitivos, prazos de pagamento alargados e ainda com uma redução do spread através da contratação de produtos e serviços financeiros do banco, a verdade é que os portugueses mais novos conseguem obter um crédito habitação jovem e pagar menos mensalmente.

Vantagens de um crédito habitação jovem

Por um lado, consegue-se ter um prazo de pagamento mais alargado do que o habitual, pois o limite fixa-se, em média, nos 75 anos de idade de um dos titulares do crédito. Isto significa que um casal jovem, de 25 anos, que comprasse agora uma habitação poderia estender o prazo de pagamento até aos 50 anos.

Qual a idade máxima no crédito habitação?

Normalmente, os limites de idade num empréstimo para compra de casa fixam-se nos 75 anos.

Um prazo mais alargado é também sinónimo de prestações mensais mais reduzidas. Isto acaba por ser muito favorável para um casal que inicia a sua vida a dois, pois ficam com uma taxa de esforço aceitável. No entanto, é importante saber que o MTIC (custo total do crédito) será mais elevado à medida que se aumenta o prazo.

Por outro lado, normalmente as instituições financeiras oferecem uma bonificação acrescida no spread. Ou seja, para além da contratação de alguns produtos e serviços financeiros para obter um spread mais baixo, a idade dos titulares também é um fator que conta para essa redução.

Rute Claro

Sobre Rute Claro

Formada em Gestão de Marketing, a Rute especializou-se em Comunicação, Marketing e Publicidade. Através do gosto que tem pela escrita, pretende demonstrar aos portugueses que os produtos e serviços financeiros não são um bicho de sete cabeças e que é, de facto, possível poupar.

Comentários